quinta-feira, 25 de agosto de 2011

MOTT THE HOOPLE: Um Gigante do rock'n'roll.

Mott The Hoople 
Hunter & Ronson Band
Por volta de 1969 em Hereford no reino unido,cinco amigos chamados Verden Allen(Tecladista),Pete Overend Watts(Baixista),Dale "Buffin" Griffin(Baterista),Mick Ralphs(Guitarrista),e Stan Tippins(Cantor),tinham um conjunto chamado The Doc Thomas Group.Durante uma apresentação num pub Londrino,um alto executivo da Island Records se interessou por eles.entretanto a postura de palco e a vóz de Tippins não agradavam o tal funcionário da gravadora chamado Guy Stevens que sugeriu de imediato a contratação de um nôvo vocalista enquanto Stan Tippins assumiria o cargo de roadmanager. Após alguns anuncios em jornais especializados,surgiu um verdadeiro galã na figura de "Ian Hunter",Stevens também exigiu que o nome do grupo fosse trocado e imadiatamente os rapazes optaram por"Mott The Hoople"inspirado em um romance escrito por "Williard Manus". Já devidamente rebatizados eles assinam contrato com a Island e lançam o primeiro disco autoentitulado trabalho esse concebido em uma semana e trazendo uma versão para"You Really Got Me" dos Kinks. Os álbuns que o Mott The Hoople gravaria  até 1971 foram todos de pouquíssimas vendagens e duramente criticados. Depois de um concerto em Londres no início de 1972,Mick Ralphs,Ian Hunter,e Pete Overend Watts resolveram acabar com tudo,foi então que apareceu a fada madrinha dos caras,"David Bowie". David estava gravando o clássico The Rise And Fall Ziggy Stardust........ e quando soube da besteira que eles intencionavam fazer,chamou os meninos para uma conversa e lhes ofereceu a música "Suffragate City" eles recusaram preferindo "All The Young Dudes" que lançada primeiramente em single,tornou-se um hit na Inglaterra,na sequência eles colocam no mercado-agora pela columbia- o álbum apropriadamente chamado de "All The Young Dudes"(Setembro/1972)contando com uma versão excelente para "Sweet Jane" de Lou Reed além do reforço de Mick Ronson guitarrista dos "The Spiders From Mars". Com o Lp subindo no ranking e vendendo bastante graças ao estouro da canção "All The Young Dudes",o Mott The Hoople passa a ser o queridinho dos críticos. Em 1973 logo após o lançamento de "Mott" eles passam a fazer parte do movimento glam ao lado do próprio David Bowie,T.Rex,Slade,Mud,Suzi Quatro,Roxy Music,Sweet e Gary Glitter,porém aconteceram as primeiras baixas: Varden Allen sai,entra Morgan Fisher,sai também Mick Ralphs para formar o Bad Company,seu substituto é o ex Spooky Tooth "Luther Grosvernor" que por razões contratuais com sua carreira paralela,passaria a usar o pseudônimo "Ariel Bender". Em 1974 sai  "The Hoople e Mott The Hoople Live"(Esse com shows compilados em Londres e Nova York).ainda neste mesmo ano Bender pula fora e o genial Mick Ronson assume as guitarras por pouco tempo,saindo junto com Ian Hunter para montarem a Hunter & Ronson Band. Chega 1975.e sem Hunter e Ronson,o Mott The Hoople agora se chamava apenas Mott e já contava com Nigel Benjamin(Vocal) e Ray Majors(Guitarra) além é claro dos remanescentes Pete Overend Watts,Dale "Buffin" Griffin, e Morgan Fisher.Más a história já é outra.

Discografia de álbuns oficiais(somente do Mott The Hoople)
Mott The Hoople(1969/Island)
Mas Shadows(1970/Island)
Wildlife(1971/Island)
Brain Capers(1971/Island)
All The Young Dudes(1972/Columbia)
Mott(1973/Columbia)
The Hoople(1974/Columbia)
Mott The Hoople Live(1974/Columbia)

domingo, 21 de agosto de 2011

CONHEÇA: Contraband o super grupo de Michael Schenker.


A capa do cd já entrega,nela estão fotografados os cases de cada integrante com o desenho da logo de suas bandas originais. Agora imaginem um quinteto com a seguinte formação: Michael Schenker(Guitarrista,ex Scorpions,Ufo, e atual MSG),Traci Guns(Guitarrista de férias do L.A.Guns),Richard Black(Vocalista do Shark Island),Share Pedersen(Baixista licenciada do Vixen),e Bobby Blotzer(Baterista do Ratt). Essa turma toda se reuniu em Dezembro de 1990 sem que os outros músicos de seus conjuntos de origem fossem sabedores-vém dai a idéia do nome Contraband-más que passou batida pela maioria da crítica e público. Aproximadamente em trinta dias depois do primeiro encontro dessas feras,o único e homônimo disco deles,já estava gravado,com o lançamento feito em 30 de Abril de 1991. O petardo sonoro do Contraband repleto de pauleira destaca duas versões diferenciadas,uma para "Hang on to yourself" de David Bowie e outra para "All The Way From Memphis"(Também lançada em single) do Mott The Hoople. Como o Contraband não passava de uma curtição,os integrantes não deram muita bola para os críticos que ignoraram por completo o álbum resultando num fracasso total de vendas e um prejuizo financeiro incalculável à "Impact Records",a turma ainda havia investido num vídeo para "All The Way From Memphis",porém não foi o suficiente ao comparar o Contraband com o sucesso que seus ntegrantes faziam em seus verdadeiros grupos. No que resultou tudo isso? Michael Schenker retornou ao Ufo para mais uma curtíssima temporada,reativando mais tarde o MSG(Michael Schenker Group),Bobby Blotzer volta novamente para o Ratt,Traci Guns reassumiu seu posto no L.A.Guns,Richard Black passaria a tocar com o hoje falecido Paul Samson,e a baixista Share Pedersen foi demitida do Vixen e passaou a dedicar-se ao Bubble. O dilema é aceitar que o Contraband não tenha alcançado fama após ouvir o trabalho dessa turma. Eles faziam um hard rock fidelíssimo e o alemão da  flying "v" está lá detonando riff's e solos que poderiam consolidá-los como uma das grandes bandas do heavy rock,más quando se trata de super grupos, é melhor contar com uma carreira curta e uma minúscula discografia.

Álbum Gravado:
Contraband(1991)

sábado, 20 de agosto de 2011

20 Discos que fizeram do Japão a terra do Rock'n'Roll.



Quando se trata de rock'n'roll o mercado fonográfico japonês é imbatível,e isso já vém de longas datas. os Japoneses costumam produzir preciosidades exclusivas e que somente à eles pertencem. Para que vocês possam ter uma idéia,existe na terra do sol,uma edição luxuosa com três cds do disco "Made In Japan" do Deep Purple. Essa exclusividade tráz na íntegra às apresentaçõs de Ritchie Blackmore & Cia nas cidades de Tokyo(dois dias),e Osaka(uma apresentação). Reverenciando os nossos amigos de olhos puxados,listamos 20 álbuns que consolidaram às marcas "Live In Japan,Made In Japan e Live At The Budokan":

Lotus(Santana)
Live(beck,Bogert,Appice)
Last Concert In Japan(Deep Purple)
Made In Japan(Deep Purple)
At The Budokan(Cheap Trick)
Live In Japan(The Runaways)
Tokyo Tapes(Scorpions)
Lights Out In Tokyo(UFO)
Unleshed in the east...live in japan(Judas Priest)
Ladies And Gentleman(The Rolling Stones/Bootleg)
Maiden In Japan(Iron Maiden)
Just One Night(Eric Clapton)
Dylan At The Budokan(Bob Dylan)
Live At The Budokan(Ian Gillan Band)
Live In Tokyo(Michael Schenker Group)
Live In Japan(Bachman Turner Overdrive)
Live And Kickin'(Suzi Quatro)
Live In Japan(George Harrison with Eric Clapton)
Live In Japan(Chicago)
Burning Japan Live(Glenn Hughes)

Ops:Todos são discos oficiais lançados tanto no japão como no ocidente,com exceção do Bootleg "Ladies And Gentleman" dos Rolling Stones o qual entrou nessa listagem por ser um excelente disco resultado de uma gravação extraída de um show realizado em Saitama/Japan no dia 02/04/2006.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

CLASSIC BOOTLEG : Delaney & Bonnie & Friends/Live At Fillmore West

Logo após a turnê Inglesa realizada no início de Dezembro de 1969,Delaney & Bonnie e seus asséclas,retornaram aos Estados Unidos para duas apresentações no hoje lendário "Fillmore West"(San Francisco/Ca)que pertencia ao falecido empresário e ativista cultural Bill Graham. Para essas exibições,juntou-se a turma o cantor e pianista americano Leon Russell más o grande destaque continuava sendo Eric Clapton que nesse show nos brinda com uma versão de "Crossroads" idêntica às que o guitarrista passaria a interpretar com o "Derek And The Dominos",grupo que ele formaria depois de deixar o casal Bramlett e levando junto os músicos Jim Gordon,Carl Radle e Bobby Whitlock. A apresentação registrada nesse Bootleg,foi realizada no dia 22/02/1970 e o Fillmore estava lotado para mais essa celebração ao Rock And Roll.  Existe ainda um outro bootleg contendo quatro cd's e que focaliza os dois dias de concertos na íntegra.
Formação:
Delaney Bramlett(Vocals,Guitar)
Eric Clapton(Lead Guitar,Vocals)
Bonnie Bramlet(Vocals)
Jim Gordon(Drums)
Bobby Keys(Saxophone)
Jim Horn(Saxophone)
Jim Price(Trumpet)
Carl Radle(Bass)
Bobby Whitlock(Keyboards)
Leon Russel(Piano)

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Delaney & Bonnie & Friends On Tour With Eric Clapton>>Deluxe Edition,Box Set 4 Cd's

Bonnie,Delaney e Clapton
Box em forma de case
O casal Delaney e Bonnie Bramlett de certa forma foram os responsáveis pelo início da carreira solo de Eric Clapton,o guitarrista somente viria à mostrar interesse em gravar seu primeiro disco  depois que Delaney convenceu Clapton de que se ele não usasse o talento que Deus havia lhe dado,ele o perderia. Em 1969 Eric Clapton já se encontrava totalmente afundado na heroína e se considerava o pior dos músicos,foi quando Delaney Bramlett e sua mulher Bonnie o convidaram para juntar-se ao combo itinerante que eles costumavam reunir,Clapton então passaria de o melhor guitar hero à mero coadjuvante limitando-se apenas a um ou outro solo,porém seu nome causava impácto e foi justamente Mr.Slowhand que junto com Delaney & Bonnie e a turma de all-stars que os acompanhavam rumaram para a Inglaterra numa excursão que duraria sete dias ou seja de 1 à 7 de Dezembro de 1969. Uma pequena parte dessa turnê foi mostrada totalmente truncada no álbum "Delaney & Bonnie & Friends,On Tour With Eric Clapton",lançado em 1970 pela Atco. Más para delírio dos fãs de Eric Clapton e da dupla Delaney & Bonnie,a rhino colocou no mercado um senhor box(em formato de case,veja foto)com as apresentações completas dessa tour. São 04 cd's que registram os quatro concertos da turma. O disco 1: tráz registrado o show do Royal Albert Hall em Londres no dia 01/12/1969,o disco 2: podemos ouvir a banda no palco do Colston Hall na cidade de Bristol em 02/12/1969 e os discos 3 e 4 mostram os Bramletts e seus amigos de volta a Londres tocando no Fairfield Halls em dois concertos diferentes realizados no mesmo dia, 07/12/1969. O set list é praticamente o mesmo não há quase nenhuma alteração nas músicas,más com certeza os shows são diferentes com Eric Clapton roubando as atenções da audiência.  Delaney & Bonnie & Friends On Tour,With Eric Clapton >> (Deluxe Edition),é um verdadeiro achado e vale a pena o investimento para adquiri-lo.
Ops: Durante o segundo show realizado no Fairfield Halls(Londres),a troup ganhou a adesão de um músico chamado El Mysterioso(George Harrison)tocando guitarra slide..

Formação da banda:
Bonnie Bramlett(Vocais)
Delaney Bramlett(Guitarra e vocais)
Eric Clapton(Guitarra)
Dave Mason(Guitarra)
Jim Gordon(Bateria)
Bobby Keys(Saxofone)
Jim Price(Trumpete)
Carl Radle(Baixo)
Bobby Whitlock(Teclados)
Tex Johnson(Percussão)
Rita Coolidge(vocais)
Participação especial de El Mysterioso(Guitarra slide)

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

CLASSIC BOOTLEG: Live In Cleveland >> Derringer

Em 1976 o guitarrista americano Rick Derringer-famoso por sua parceria com os irmãos Winter-montou uma bandaça usando apenas o seu sobrenome. O grupo fêz uma excelente apresentação no "Agora Ballroom Theatre" em Cleveland/Oh no dia 09/11/1976. O show foi transmitido pela WMMS FM,transmissão essa que originou este álbum o qual foi lançado em tiragem limitadíssima apenas para divulgação. Posso afirmar que é um dos melhores discos de rock and roll gravado ao vivo que já ouvi,a versão de "Rebel Rebel" com certeza deixou o autor da música-David Bowie-morrendo de inveja. Formação:
Rick Derringer: Vocais e Guitarra Solo
Danny Johnson: Guitarra e Vocais
Kenny Aaronson: Baixo
Vinny Appice: Bateria,ele mesmo, um garoto com um futuro promissor e que ja sabia muito bém o que fazer com as baquetas.

domingo, 7 de agosto de 2011

TRAFFIC: Jamais existiu outro grupo igual

O Traffic em 1968 ainda com Dave Mason
Em 1967 os Beatles lançavam "Sargent Pepper's Lonely Hearts Club Band",Eric Clapton,Ginger Baker e Jack Bruce surgiam com "Fresh Cream" do Cream,Jimi Hendrix estourava com "Are You Experienced?,o The Doors com seu autointitulado disco de estréia,o Pink Floyd com "The Piper At The Gates of Down",as sementes do rock progressivo começavam a brotar e um garoto com uma vóz fantástica além de um exímio organista,despontava como atração principal no "Spencer Davis Group",estamos falando de Steve Winwood e não foi por outra razão que Eric Clapton o queria no seu nôvo projeto logo após sua saída do John Mayall's Bluesbreakers,por certo  esse convite seria para o Cream. Steve,recusou o convite de Clapton,porém colocou em prática um velho sonho,montar uma banda única,diferente,amadurecida e interessada apenas em fazer música de boa qualidade. Winwood ao deixar o grupo de Spencer Davis,juntou-se a três excelentes músicos seus conterrâneos de Birmingham,Chris Wood(Saxophone,flauta e teclados),Jim Capaldi(Um Inglês descendente de italianos,bateria percussão e vocais),e Dave Mason(Guitarra e vocais). Mason e Capaldi vinham do "Deep Feelin", e Chris Wood do "Locomotive". Numa  Londres fervilhando(Swing London) de novidades surgia o Traffic comprometido com a fantasia e a imaginação num misto de rock,jazz,blues,folk e psicodelismo,os três primeiros discos Mr.Fantasy(1968),Traffic(1968) e Last Exit(1969,lançado depois da primeira separação da banda e contendo um lado ao vivo),apresentam uma exuberante carga de talento com temas simplesmente brilhantes entre os quais "Coloured Rain,Pearly Queen,Feelin' Alright,Dear Mr.Fantasy,Forty Thousend Headmen e Medicated Good". O curioso é que tais discos foram lançados em pouco mais de um ano,tanto que no final de 1968 Steve Winwood já havia deixado o Traffic. Os remanescentes Mason,Capaldi,Wood e um tal de frog,continuam como uma espécie de Traffic II,más o resultado e desastroso,o orgão e a vóz do cantor Mick Weaver jamais substituiria o talento de Steve Winwood que dessa vêz acaba aceitando mais um convite de Eric Clapton agora para trabalhar no "Blind Faith" que encerraria suas atividades antes memsmo de completar um ano em compensação deixa um excelente álbum(Homônimo) gravado com destaque para as interpretações de Winwood principalmente nas cancões "Presence of the lord,Can't find may way home e Sea of joy",enquanto isso o guitarrista Dave Mason resolve trocar a Inglaterra pela América do Norte onde passaria a tocar como músico de aluguel ao lado de Cass Elliot(Mama Cass) e do casal Delaney And Bonnie para logo em seguida iniciar uma carreira solo lançando "Alone Together" contando com Jim Capaldi na bateria,enquanto isso Steve Winwood já estava enganjado ao Ginger Baker - Air Force ao lado do baterista Ginger Baker,do seu brother Chris Wood e do percussionista Nigeriano (Anthony)Reebop Kwaku Baah,após alguns concertos com o GBAF,Winwood sentiu que era o momento de algo solo e aproveitando a reaproximação com Wood e Capaldi que sempre estavam por perto,resolve encarar o olinpic estúdio na capital Inglesa e dar início aos trabalhos no que viria a ser "John Barleycorn Must Die",não um disco só de Winwood como estava planejado,más sim o retorno do Traffic em grande estilo. Gravado somente pelos três músicos,o LP tráz composições de alto nível como "Glad,Freedom Rider,Empty Pages,Stranger To Himself,Every Mother's Son e a bela canção título,um tradicional folk celta. A turnê que marcou a volta do Traffic iniciou-se pela Inglaterra em Agosto de 1970 e trazia como novidade o baixista Rick Grech(Ex Family e Blind Faith),após uma bém sucedida excursão pela América na qual Dave Mason participava como convidado especial(Alguns momentos dessa tour estão registrados no álbum "Welcomo To The Canteen"(1971). o núcleo base do Traffic resolve partir para mais um disco,reaproveitam Rick Grech e recrutam Jim Gordon( Ex Delaney & Bonnie e Derek & The Dominos para a bateria) e Reebob Kwaku Baah(Ex GBAF para as congas). A convocação de Jim Gordon tinha como objetivo deixar Jim Capaldi mais solto para cantar e executar alguma percussão tipo tambourine e cowbell,o Traffic estava melhor do que nunca,formação alongada e o som super cadenciado. Em 1972 sai o magnífico "Low Spark Of Hight Heeled Boys",discaço verdadeira obra prima,logo de imediato saem em mais uma excursão. Em 1973 Grech e Gordon são dispensados,entram David Hood(Baixo),Roger Hawkins(Bateria) e Berry Beckett(Guitarra) três músicos Americanos ligados ao "Muscles Schoals Estudios", com esse line up eles gravam "Shoot Out At The Fantasy Factory" na sequência sai mais um ao vivo"Traffic On The Road".  Até o final do ano a banda percorreu as principais cidades dos E.U.A e algumas da Europa com apresentações sempre lotadas de fãs,nesse período,Jim Capaldi lançou "Oh How We  Danced" seu primeiro trabalho solo e cercado de comvidados especiais dentre esses todos seus companheiros do Traffic e o guitarrista Paul Kossoff do Free,Steve Winwood aproveitou pra inaugurar seu selo Fantasy Songs e Chris Wood preferiu ficar fora de foco. Em 1974 Winwood,Capaldi e Wood estão a sós novamente porém agora contam com a companhia do baixista Rosko Gee(Ex Gonzales) de volta aos estudios eles gravam "When The Eagle Flies" um trabalho mais suave más digno da marca registrada do Traffic como mostram as músicas "Walking The Wind,Graveyard People e Something New". O Traffic sempre se recusou a fazer coisas facéis e seguir as tendências do modismo,talvez por isso que até hoje ele seja considerado um dos mais importantes grupos da música contemporânea. Mesmo não mais existindo o traffic agrada fãs do rock'n' roll,do jazz,do blues e o que é mais importante agrada admiradores da música feita com qualidade.
Ops: Como Traffic,Steve Winwood e Jim Capaldi lançaram em 1994 um cd chamado "Far From Home".

Ainda em 1994 tambem como Traffic eles participaram da segunda versão do "festival de woodstock".
Em 2005 a epic lançou um cd e um dvd registrando um show tambem de 1994 com o título de " The Last Great Traffic Jam".
Ex Músicos do Traffic Já falecidos:
Reebop Kwaku Baah(12/01/1983)
Chris Wood(12/07/1983)
Rick Grech(17/03/1990)
Jim Capaldi(28/01/2005)
Jim Gordon(Atualmente vive internado em um manicômio condenado por ter matado sua propria mãe,ele sofre de esquizofrenia múltipla.)
Discografia de álbuns oficiais:
Com Winwood,Wood,Capaldi e Mason:
Mr.Fantasy(1968/Island)
Traffic(1968/Island)
Last Exit(1969/Island,lançado após a primeira separação do grupo)
Com Winwood,Wood,e Capaldi:
John Barleycorn Must Die(1970/Island)
Com Winwood,Wood,Capaldi,Grech,Reebop,Gordon e Mason:
Welcome To The Canteen(1971/Island ao vivo)
Com Winwood,wood,Capaldi,Grech,Reebop e Gordon:
Low Sparks Of High Heeled Boys(1972/Island)
Com Winwood,Wood,Capaldi,Reebop,Hood,Halkins e Beckett:
Shoot Out At The Fantasy Factory(1973/Island)
Traffic On The Road(1973/Island,ao vivo)
Com Winwood,Wood,Capaldi e Gee:
When The Eagle Flies(1974/Island)

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

SINGLE COLLECTORS: Sweet Lui-Louise>Watch Me Fly/Ironhorse

Capa do Single"Sweer Lui-Louise"
No finalzinho da década de setenta.o guitarrista Canadense Randy Bachman havia desistido por completo do Bachman-Turner Overdrive e formado seu nôvo grupo o Ironhorse o que não deixava de ser um seguimento do B.T.O. O single em questão lançado em 1979 puxava o primeiro álbum da banda. Com aquela levada bem característica de Bachman que marcou o som do bto," Sweet Lui-Louise " é muito bacana e agrada logo na primeira audição,tanto que a canção foi relançada novamente no ano seguinte como lado "B" de outro single, " What's Your Hurry Darlin' " música pertencente ao segundo disco do Ironhorse. " Sweet Lui-Louise " chegou estacionar por algumas semanas no top 20 da billboard.
Encontrada no álbum:
Ironhorse.....1979
Segunda faixa
Selo: Scotti Brothers  

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

CONHEÇA: JAMES McCARTNEY

James McCartney on stage
** James McCartney era o único filho de um ex beatle que ainda não havia se aventurado ao mercado fonográfico,seguindo uma carreira artística. Julian Lennon,Sean Lennon,Dhani Harrison e Zak Starkey,já haviam realizado esse feito sendo que Julian(o primogênito de John Lennon) foi o melhor sucedido comercialmente com o seu álbum "Valotte" de 1984. James,filhote de Sir.Paul MacCartney lançou um EP de título "Available Light" com apenas cinco músicas sendo quatro delas de autoria do próprio músico e um cover para "Old Man" de Neil Young. O disco foi lançado  no ano passado e tem como destaque o hit "Angel",um rock'n'roll bem elaborado e marcante no melhor estilo college bands americanas. Nada de comparações com o pai famoso,McCartney júnior já nasceu com o D.N.A de Sir. Paul McCartney e só isso já basta para ele adquirir seu estilo. A exemplo do ex Beatle,seu rebento tambem toca Guitarra,Baixo,Piano,Teclados,Mandolin e Bateria. Boa sorte ao môço.