sábado, 26 de janeiro de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: HUMBLE PIE-SMOKIN' IN CHICAGO

Formato:CD Simples
Áudio:Soundboard Stereo
Duração:54'55


Em Maio de 1968, o guitarrista Steve Marriott e o baixista Ronnie Lane sairam na porrada depois que Marriott criticou  o álbum "Ogden's Nut Gone Flake"do Small Faces banda em que atuavam,resultado:surge o Humble Pie,uma das melhores bandas Inglesas de Hard Rock dos anos setenta. Os dois primeiros discos "As Safe As Yesterday Is" e "Town & Country" ambos de 1969,não chegam a ser discos de rock pesado,neles vamos encontrar passagens de folk e country music. A partir de "Rock On" de 1971,Steve Marriott soltou a vóz,Peter Frampton-um garoto prodígio egresso do grupo pop The Herd-passou a incendiar sua guitarra,e o Humble Pie estava pronto para fazer parte do primeiro escalão das grandes bandas do rock e do blues. O ao vivo "Performance:Rockin' The Fillmore", mostra com nitidez essa mudança. Mas com o lançamento de Smokin'em 1972,Marriott e seus chapas se consagraram. 30 Days In The Hole,Hot An'Nasty,I Wonder e a versão de C'mon Everybody(Eddie Cockran),são porradas nos ouvidos,e foi durante a turnê Norte Americana do álbum Smokin'que este bootleg foi gravado. A apresentação aconteceu no  Arie Crown Theatre em Chicago no dia 12 de Setembro de 1972(uma época memorável pra quem nela foi adolescente,assim como eu fui). Um belo registro de uma banda magnífica. Com a saída de Steve Marriott do Small Faces para formar o Humble Pie,Ronnie Lane e o restante da banda se juntaram à Rod Stewart e Ronnie Wood(hoje nos Rolling Stones),e montaram o lendário Faces.

Formação do Humble Pie nesse show:

Steve Marriott:Lead Vocals,Guitar,Harmonica & Organ
Dave "Clem" Clempson:Guitar,Vocals
Greg Ridley:Bass,Vocals
Jerry Shirley:Drums

CLASSIC BOOTLEGS: LED ZEPPELIN - 1975 U.S.A TOUR

Formato:Cd Simples
Áudio:Soundboard Stereo Recording
Duração:1'005'11

Um mês antes do lançamento oficial de Physical Graffiti(Fevereiro de 1975),o Led Zeppelin se apresentou em Rotterdam na Holanda. Foi uma espécie de aquecimento para a turnê Norte Americana que estava por vir. De retorno à Inglaterra onde iniciariam às preparações para à décima excursão aos E.U.A,o guitarrista Jimmy Page fraturou um dos dedos da mão esquerda ao prende-la na porta do metrô na Victoria Station em Londres. O embarque foi adiado por alguns dias,até que Jimmy conseguisse apurar uma técnica onde tocaria usando somente três dedos-foi um sacrifício diria ele mais tarde. Já nos Estados Unidos onde a Banda sempre foi muito bem recebida,eles aproveitaram o recem lançamento de Physical Graffiti-com pré-vendas chegando em um milhão de cópias vendidas-e arrazaram,tocanto todos os dias em locais abarrotados de fãs.Nesta excursão,o Led Zeppelin provou ser a maior banda de rock ao vivo do planeta,como também a que mais ganhou dinheiro. Em 39 concertos,eles vendaram mais de 800 mil ingressos,isso tudo em algumas horas após colocados à venda. Também foi nessa tour,que Page,Plant e Bonham,se excederam no consumo de álcool,cocaína e heroína. Um fato curioso:em Dallas,John Bonham viu um carro da marca Corvette 66,estacionado em frente ao hotel onde o Led Zeppelin estava hospedado. Depois de procurar exaustivamente, Bonham e o secretário da banda Ricahrd Cole,localizaram o dono do automóvel que recebeu à vista das mãos do baterista,a importância de 18 mil dólares pagos pelo veículo,além de um autógrafo na capa do álbum Physical Graffiti. John Bonham era louco por carros,sua coleão era tão grande que ele não sabia exatamente quantos tipos haviam à sua disposição. Às pouco mais de uma hora de puro rock'n'roll contidas nesse excepcional Bootleg,foram registradas durante uma apresentação de Plant,Page.Jones e Bonham no Memorial Auditorium em Dallas/Texas,no dia 04 de Março de 1975.

Formação:

Robert Plant:Vocals
Jimmy Page:Electric & Acoustic Guitar
John Paul Jones:Bass,Bass Pedals,Piano Fender Rhodes & Organ
John Bonham:Drums & Percussion

Manager:Peter Grant
Tour Manager:Ricahrd Cole


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

TESOURO ENCONTRADO: Holland - The Beach Boys(O disco em que Brian Wilson não foi necessário)

Pet Sounds(1966) até hoje é considerado a obra máxima dos Beach Boys. No entanto, Holland lançado em Janeiro de 1973,mostrou que o grupo se mantinha antenado,mesmo com os dessabores de Smile o disco perdido. Após passarem uma curtíssima temporada em Amsterdam,onde foram calorosamente recebidos,os Beach Boys resolveram retornar à capital da Holanda para algumas gravações.Tal ideia partiu do então empresário Jack Rieley,que de imediato percebeu a falta de um bom estúdio. Os que realmente ofereciam qualidade à altura da banda,estavam todos ocupados. A solução foi a construção de um estúdio móvel,providenciado pelo engenheiro Steve Motiff que montou tudo em Los Angeles e mandou para Amsterdam. O gênio pirado Brian Wilson que embarcou nessa contra a vontade,contribuiu pouquíssimo para a conclusão do LP. Coube aos irmãos de Brian:Carl e Dennis Wilson junto à Alan Jardine,Mike Love e os amigos Blondie Chaplin e Rick Fataar,conduzirem a missão de deixar essa maravilha concluída. Com Brian praticamente limado,o disco pouco lembra os Beach Boys de gravações anteriores."Sail On Sailor" que abre o lado "A",se tornou o grande hitsingle,chegando ao 79º posto da Billboard. "California Saga" é uma mini suíte dividida em três partes com os temas:Big Sur/The Beakes Of Eagles/California,composta por Mike Love(primo dos irmãos Wilson) e Al Jardine,como uma clara referência à terra natal dos rapazes. Ainda completa este lado a faixa"Steamboat". O lado"B" inicia com "The Trade" composição somente de Carl Wilson,narrando o massacre dos índios norte americanos,é outro grande sucesso e fez parte do lado "B" do single "Sail On Sailor",em seguida a progressiva "Leaving This Town",a romântica "Only With You", e "Funky Pretty" fechando tudo. Como já era de se esperar,Brian Wilson apareceu com "Mt.Vernon And Fairway Theme",uma historinha infantil narrada pelo próprio,com instrumental de fundo o qual Brian gravou sozinho. O restante da banda não aprovou a composição,mas diante da insistência de seu autor,ela foi lançada num compacto que vinha encartado ao LP.
Holland,marca o final da fase mais experimental desse grande nome do rock'n'roll,e nem é preciso explicar o título do álbum.


Lançamento:Janeiro de 1973
Produtor:The Beach Boys
Selo:Brother(USA)-Reprise(UK)

Notas:O álbum chegou à 36ª posição da Billboard."Sail On Sailor",foi lançada em single junto com "The Trader",alcançando o 79º posto,retornado novamente ao chart em 1975 acampando o 49º lugar.
Em formato digital,existe uma versão dupla trazendo um EP como bonus contendo as músicas:"I'm The Pied Piper(Instrumental)","Better Get Back In Bed","Magic Transistor Radio","I'm The Pied Piper","Radio King Dom",além de "Mt.Vernon And Fairway Theme". Acredito que tais composições na época não aproveitadas pertençam à Brian Wilson.

No Brasil o disco foi lançado pela Reprise,atualmente fora de catálago. Em CD nem passou perto.

sábado, 19 de janeiro de 2013

CLASSIC BOOTLEG: Jethro Tull - Pasadena'77

Formato: CD duplo
Áudio: FM Stereo Broadcast
Duração: 1'056'00


Depois de lançar o memorável "Songs From The Wood" em 11 de Fevereiro de 1977,o Jethro Tull colocou o pé na estrada para divulga-lo. O resultado dessa bém sucedida turnê,foi a aclamação do álbum que ganhou críticas favoráveis em todos os aspéctos.Naquela ocasião,o Jethro Tull,alterava pela segunda vêz(eles iniciaram a carreira como um quarteto) seu número de integrantes,passando do covencional quinteto,para um sexteto com a efetivação do maestro David Palmer,anteriormente dedicando-se à banda apenas como arranjador.Palmer assumiu os sintetizadores,deixando John Evan livre somente para o piano e o orgão Hammond.Em 1976, o vocalista Ian Anderson recem casado com Shona Leroyd,havia comprado um chalé numa fazenda no interior da Inglaterra onde o casal passou a estanciar.Muitos imaginaram(inclusive eu)que as canções contidas em "Songs From The Wood",seria uma consequência desse propósito de Ian.Tempos depois,ele falaria a respeito:"As canções de Songs From The Wood";não foram elaboradas em minha casa diante de uma aconchegante lareira, ou no meio do bosque conversando com duendes.Elas foram construídas em bancos de táxis,aviões,ou ainda em hotéis nos Estados Unidos".Esta declaração,quebraria o encanto do LP que começa com a foto da capa,onde Ian Anderson se deixou fotografar no interior da floresta que cercava sua moradia,como um legítimo homem florestal.o Bootleg "Jethro Tull:Pasadena'77",registra uma apresentação do grupo na cidade californiana de Pasadena,no dia 17 de Janeiro de 1977.O show foi o primeiro da excursão Americana associada à "Songs From The Wood",e foi realizado no Civic Auditorium.
Formação:
Ian Anderson:Vocais,Flauta,Guitarra Acústica,Mandolin
Martin "Lancelot" Barre:Guitarra 
John Glascock:Baixo
John Evan:Orgão,Piano
David Palmer:Keyboards
Barriemore Barlow:Bateria

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: RUSH,Spectrum Arena - Philadelphia,1994

FORMATO: CD Duplo
ÁUDIO: SoundBoard Stereo
DURAÇÃO: 2'00'31

Tudo que o Rush tentou e não conseguiu com os discos "Presto"(1989),e "Roll The Bones"(1991),estar devidamente registrado em "Counterparts",um álbum concebido 90% com guitarra,contrabaixo e bateria. Era o power trio voltando às raizes setentista. "Counterparts" foi lançado em Outubro de 1993,trazendo as faixas "Stick In Out" e "Cold Fire" como destaques. Em Janeiro do ano seguinte eles sairam em excursão,iniciando a turnê pelos Estados Unidos com o show incipiente realizado em Pensacola/Florida. No repertório, além dos clássicos,o Rush abasteceu o set list com canções do disco divulgado:"Stick It Out","Cold Fire","Nobody's Hero","Animate","Double Agent",e "Leave That Thing Alone". Este excelente Bootleg,captura o primeiro dos dois concertos que Alex Lifson,Geddy Lee e Neil Peart,realizaram no "Spectrum Arena" na Philadelphia em 29 de Abril de 1994.

Nota: O Spectrum Arena,era um ginásio de basquete construído em Setembro de 1967,e demolido em Maio de 2011,quando já usava o nome "Wachovia Spectrum".

sábado, 12 de janeiro de 2013

SINGLES COLLECTORS:Like A Rolling Stone-Bob Dylan(1965)

Dylan no Estúdio
Título:Like A Rolling Stone
Lado B:Gates Of Eden
Compositor:Bob Dylan
Produtor:Tom Wilson
Lançamento:20 de Julho de 1965
Selo:Columbia
Consta no álbum:Highway 61 Revisited(30 de Agosto de 1965)


No longínquo 20 de Julho de 1965,Bob Dylan eletrificava de uma vêz por todas a música folk ao reunir nos estúdios da Columbia/CBS na cidade de nova york,os músicos: Al Kooper(Orgão),Mike Bloomfield(Guitarra),Paul Griffin(Piano),Russ Savakus(Baixo) e Bobby Gregg(Bateria). Surgia depois de quase seis minutos de gravação,a sua mais inovadora composição até então."Like A Rolling Stone" foi gravada totalmente de ouvido,não havia partituras,relembra Al Kooper. Bob Dylan andava escrevendo um poema tão absurdo de grande,que já havia consumido quase vinte páginas de manuscritos.Segundo o compositor,eram somente versos sobre o seu ódio constante:"Você costumava rir de todo mundo que andava por aí.Agora você não fala tão alto,agora não parece tão orgulhosa de ter que mendigar sua próxima refeição.Como é a sensação de estar sem um lar como uma completa desconhecida,como uma pedra rolante?". Alguns dias antes, Dylan concentrou-se diretamente no que seria o principal refrão da canção,confrontando diretamente com à poesia repleta de metáforas. Ao convocar a banda para acompanha-lo,ele determinou o andamento da música,e foi claríssimo: "Se os senhores não querem tocar desse jeito,então não devem participar dessa sessão. Dessa forma nascia uma das maiores maravilhas do repertório de Mr.Robert Allen Zimmerman. "Like A Rolling Stone",ficou por doze semanas no segundo posto da Billboard.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

ELES CANTARAM NO BLACK SABBATH

Depois da saída de Ozzy Osbourne do Black Sabbath,Tony Iommi jamais conseguiu alguém para os vocais com tanta afininade entre os fãs da banda. Para alguns o Black Sabbath acabou quando Ozzy pediu as contas,para outros,Ronnie James Dio foi o único com competência para substituir o madman. Exageros à parte,o Black Sabbath com ou sem Ozzy ou Dio,continuou com outros bons vocalista realizando o seu maior objetivo:representar de maneira brilhante aquilo que costumamos chamar de Heavy Metal.

Eis aqui os nomes de todos os vocalistas que seguraram o microfone do Black Sabbath:

Ozzy Osbourne(1969-1977/1978-1979)
John Michael "Ozzy" Osbourne até 1979,gravou 08 álbuns oficiais com o Black Sabbath.Além de cantar,Ozzy contribuiu em várias composições do grupo,hoje consideradas bastante significativas.O vocalista afirmaria mais tarde que a qualidade da banda,partia de sua performance tanto no estúdio como no palco.Ozzy Osbourne tem se reunido frequentemente com Iommi e Butler.


 David Walker (1977-1978)
 O desconhecido David Walker(Savoy Brown),foi o escolhido para substituir Ozzy Osbourne quando este deixou o Black Sabbath pela primeira vêz em 1977. Após algumas apresentações nas datas finais da turnê de Technical Ecstasy,perceberam a necessidade urgente do retorno de Ozzy.Coube à Tony Iommi convencer o cantor de seu retorno para gravar o disco seguinte Never Say Die.

Ronnie James Dio(1979-1982/1991-1992)
Depois de Ozzy,Dio foi o cara. Quando deixou o Rainbow puto com Blackmore,o vocalista entrou no Sabbath,aceitando um convite feito por Tony Iommi. Os dois mais Geezer Butler e Bill Ward,gravaram o genial Heaven And Hell(1980). Por algum motivo até hoje não muiito bém elucidado,o baterista Bill Ward saiu entrando em seu posto,o novato Vinny Appice(irmaõ de Carmine). Com Appice,Butler,Iommi e Dio,eles lançam outra pérola: Bob Rules(1981). Durante as mixagens do duplo ao vivo Live Evil(1982),Dio alterou para mais o volume de sua vóz sem a anuência de Iommi,que não gostou nem um pouco. Este fato colocaria a parceria deles em risco. Passado alguns dias,o vocalista comunicou sua saída e ainda levou consigo Vinny Appice para um novíssimo projeto(a banda Dio). Ronnie James Dio retornaria ao Black Sabbath em 1992 para o álbum e a turnê Dehumanizer. Ele veio a falecer  em 16 de Maio de 2010.

Ian Gillan(1983-1984)
Quando todos imaginavam o fim do Black Sabbath depois da primeira desistência de Ronnie James Dio,o guitarrista Tony Iommi nos surpreendeu ao anunciar Ian Gillan(Deep Purple)como o novo vocalista. Gillan tivera que driblar seus ex colegas do Deep Purple,alegando problemas nas cordas vocais. Somente dessa maneira eles o deixariam decidir pelo Black Sabbath,em troca de uma possivel reunião da MK II do Purple naquele momento. Ian Gillan Gravou e realizou a turnê do excelente Born Again(1983). Nas apresentações,uma versão Sabbathiana para "Smoke On The Water".

Glen Hughes(1985-1986)
No início de 1985,o guitarrista Tony Iommi planeja seu primeoro disco solo,monta uma super banda contando dentre outros com Eric Singer(Alice Cooper) na bateria e Glenn Hughes(Trapaze e Deep Purple) assumindo somente os vocais(deixando de lado o contra baixo).O álbum é batizado de Seventh Star,e no momento do lançamento,os executivos da gravadora Vertigo exigem a exibição do nome "Black Sabbath" e dessa forma Seventh Star:Black Sabbath Featuring Tony Iommi é lançado. Durante os concertos,Hughes costumava esquecer as letras das músicas gravadas por Ozzy,além de uma contusão crônica no joelho esquerdo(consequência de uma queda de moto)que o impedia de ficar em pé por muito tempo,além dos problemas visiveis com as drogas pesadas. Nesse mesmo período,houve uma briga terrível no backstage entre Hughes e o manager tour do Black Sabbath,com o cantor ganhando um nariz fragmentado,tendo inclusive que se submeter à uma cirurgia de emergência.Todos esses fatos e outros,causaram a demissão de Glenn Hughes do Black Sabbath em 1986.

Ray Gillen(1986-1987)
Ray Gillen que havia integrado o grupo Sun Red Sun,era dono de uma vóz potentíssima estilo Robert Plant(Led Zeppelin),por isso foi escolhido para o lugar de Glenn Hughes. Ele cumpriu o restante da excursão de promoção do disco Seventh Star:Black Sabbth Featuring Tony Iommi,e gravou as demos do trabalho seguinte:The Eternal Idol. Sem nenhuma justificativa,Gillen desistiu do Sabbath para dedicar-se ao Blue Murder junto com John Sykes(Tygers Of Pan Tang/Thin Lizzy/Whitesnake),Tony Franklin(The Firm) e Cozzy Powell. Quando todo parecia caminhar sem nenhum problema,Powell pulou fora,Ray Gillen também,preferindo formar outra banda chamada Badland em companhia do guitarrista Jack E.Lee(Ozzy) e do baterista Eric Singer. Ray Gillen morreu em 01.12.1993

Tony Martin(1987-1991/1993-1996)
O cantor Tony Martin,se tornou o preferido do xará Tony Iommi,talvez por ter o mesmo timbre de vóz que possuía Ronnie James Dio. Foi Martin quem refez todos os vocais em The Eternal Idol(originalmente gravado por Ray Gillen).A partir desse disco,o cantor se manteve no posto de front man do Black Sabbath até 1996.

Rob Halford(1992 e 2004)
O eterno vocalista do Judas Priest,cantou no Sabbath somente para quebrar um galho em situações idênticas. A primeira substituindo um dia antes,o titular Ronnie James Dio que se recusara a cantar com o Black Sabbath abrindo para Ozzy Osbourne num show em Costa Mesa, California,em Novembro de 1992. A segunda participação de Halford com o Sabbath,foi durante o Ozzyfest em 2004. Ozzy Osbourne atacado de uma forte bronquite,perdeu a vóz,e Sharon Osbourne(esposa e empresária de Ozzy) nem pensou duas vezes em convocar Rob Halford.

Outros vocalistas menos importantes:

David "Donut" Donato(1984)
Ron Keel(1984)

Esses dois,fizeram testes para substituir Ian Gillan,mas quem ganhou a vaga foi Glenn Hughes.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

ROCK,A HISTÓRIA: Peter Grant

Bonham,Grant,Page e Plant
Em qualquer segmento musical,a presença do empresário é de suma inportância para o sucesso do artista. Algumas vezes eles chegam ao estrelato tanto quanto seus contratantes. Mais que um responsável por finanças,agendamento de turnês,entrevistas em rádios e tv's,ensaios,gravações e outras atribuições,o manager de verdade tem que ser um paizão,um amigaço,pau pra toda obra.

Duas grandes figuras ficaram famosas no mundo atuando como agentes empresariais de bandas de rock'n' roll:Brian Epstein(The Beatles) e Peter Grant(Led Zeppelin).Considerado o quinto integrante pelos músicos do Led Zeppelin(assim como Epstein foi considerado o quinto Beatle),Peter Grant foi o maneger mais badalado do rock nos anos setenta. De estatura enorme,gordo,barbudo e com cara de gangster truculento,ele contava sempre que teve uma péssima educação. Não costumava falar de seu pai,dizia não lembrar-se dele,mas era cândido com sua mãe.O garoto Peter James "G" Grant que nasceu em South northwood na Inglaterra em 05 de Abril de 1935,ao completar 13 anos de idade começou à trabalhar como ajudante de bastidores do teatro Empire em Londres,ao mesmo tempo em que fazia um bico numa metalúrgica durando apenas uma semana.Grant ainda trabalharia como fotógrafo bém antes do serviço militar,onde chegou ao posto de cabo do exército Inglês. Ao largar a farda,foi para os Estados Unidos,tornando-se encarregado de espetáculos num hotel em Jersey City. De volta à Londres,foi gerenciar um bar no Soho(tradicional bairro boêmio da capital Britânica). Em algumas ocasiões,o futuro empresário do Led Zeppelin,também atuava como porteiro:"Ser gerente e porteiro ao mesmo tempo no Murray's Cabaret Club,foi bastante divertido,eles me pagavam uma insignificância com direito à janta,em compensação mulheres não faltavam". Como a grana era curtíssima,Peter Grant passou a praticar luta livre competindo com outros lutadores em troca de prêmios em dinheiro,até que um dia recebeu um convite de um produtor de televisão que o chamou para fazer um pequeno papel na série televisiva "Dixon Of Dock Green". Como ator,seu grande feito foi uma participação no filme "Os Canhões de Navarone";e mais uma vêz Grant descobriu que o cinema não estava em seus planos. Em pouco tempo o gorducho recebeu um convite para empresariar alguns nomes do rock como Gene Vincent,Little Richards e Jerry Lee Lewis. Na nova profissão,ele descobriu o que realmente queria fazer,e durante uma viagem à New Castle(Inglaterra),deparou com uma banda amadora chamada The Alan Price R&B Combo,grupo esse que conhecemos mais tarde como The Animals. Em parceria com o produtor Mickie Most,fundou a RAK Music Management,e com pouquíssimo tempo no ramo empresarial,Peter Grant já havia conseguido fama depois que quatro de seus artistas,estavam com álbuns postados no top 10 das paradas,além de ter Jeff Back,Terry Raid(o cara que recusou o convite de Jimmy Page para cantar no Led Zeppelin e ainda indicou Robert Plant) e Yardbirds como representante. Depois que Jimmy page encerrou o The Yardbirds e formou o Led Zeppelin,Peter Grant resolveu dedicar-se somente à sua nova mina de ouro.O empresário trabalhou como um gigante para tornar o Led Zeppelin uma das maiores bandas de rock do planeta. Para começar,às gravadoras Inglesas não deram muita bola ao quarteto recem formado.Grant atravessou o atlântico com as fitas do primeiro disco debaixo do braço,e foi bater na porta da casa de Mr.Ahmet Ertegün,executivo da gravadora Atlântic que na época investia mais em Jazz e R&B. Em algumas horas de conversa,Peter Grant obteve de Ertegün uma resposta positiva e o Led Zeppelin ganharia assim o seu primeiro contrato,lançando Led Zeppelin I. Grant ainda ajudaria a banda na constituição do selo Swan Song. Este grandioso empresário com toda a fama conquistada,jamais mudou seu estilo de vida e o trato com as pessoas. Ele era um sujeito obsequioso,mas ríspido quando necessário.Sempre manteve sua imagem pessoal pouco convencional,numa época em que a maioria dos agentes haviam se transformado em homens de negócios,metidos em ternos e gravatas. Diziam que Grant sequer possuia tal tipo de vestuário em seu armário. Sem quaisquer dúvidas,Peter Grant foi o manager mais eficaz da história do rock.

Nota: Outras Bandas que foram empresariadas por Peter Grant:
The New Vaudeville Band,Meggie Bell,Stone The crows,The Nashville Teens e Bad Company. Peter Grant Faleceu em 21 de Novembro de 1995.


quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Live In japan - T. Rex

De retorno ao batente.

Formato:CD Duplo
Áudio:Soundboard
Duração: 1:042'00

No início dos anos setenta,o"Glam Rock",era a grande sensação entre a garotada Inglesa.Vários artistas e grupos,aderiram ao movimento,dentre eles:Mud,Slade,Roxy Music,Mott The Hoople,Suzy Quatro,e Gary Glitter. No entanto os grandes pilares disso tudo foram David Bowie e Marc Bolan com o seu T. Rex. A histeria que girava em torno desses dois era tão intensa,que chegaram a comparar com os áureos tempos da Beatlemania. 1972 foi um ano fantástico para o T. Rex,eles lançaram sua obra máxima:The Slider e realizaram uma bem sucedida excursão japonesa,onde se apresentavam sempre em locais lotados de T.Rextasy-assim eram chamados os fanáticos pela banda(eu sou um T.Rextasy até hoje). Marc Bolan era um mestre tocando um boogie rock prazeroso:"Chariot Choole","Baby Strange","Telegram Sam","Jeepster","Get It On" e "Metal Guru",são alguns dos hits que fizeram parte do set list desse show,realizado no Budokan Hall em Tokyo,no dia 28 de Novembro de 1972.

Formação:

Marc Bolan:Vocals,Guitar
Steve Currie:Bass
Mickey Finn:Percussion.Vocals
Bill Legend:Drums