terça-feira, 30 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: KISS - Philips Monsters Of Rock,Brazil'94



 Formato: CD Simples

 Áudio:Soundboard Stereo Recording



27 de Agosto de 1994,47 mil rockeiros ocupam e fremem o estádio do pacaembu na capital paulista.Era a primeira edição do Philips Monsters Of Rock:Slayer,Suicidal Tendencies,Dr.Sin,Angra,Viper e Raimundos,foram escalados ao lado das duas principais atrações:Black Sabbath e KISS. O Sabbath foi o penúltimo a subir no palco,coube ao KISS fechar o evento com uma imponente apresentação.Sem máscaras e com Bruce Kulick(Guitarra) e Eric Singer(Bateria) substituindo Vinnie Vincent e Eric Carr(1950-1991) ) respectivamente,o grupo conseguiu naquela noite realizar o melhor show do festival.O set list estava repleto de hinos kissianos de diversas fases:"Creature Of The Night","Deuce","Firehouse","Love Gun","I Love It Loud","Detroit Rock City". Apenas a não inclusão de "Rock'n'Roll All Night",deixou a audiência um tanto quanto chateada. Nessa noite eles estiveram perfeitos(como sempre).Este Bootleg registra em pouco mais de uma hora,boa parte do que realmente aconteceu naquela memorável exibição.Em 1996,a banda volta a usar novamente a pintura no rosto e sai em turnê com  seu line up original(Simmons,Stanley,Frehley,e Criss).

Formação do Kiss no Philips Monsters Of Rock'94:

Gene Simmons:Vocals,Bass
Paul Stanley:Vocals,Guitar
Bruce Kulick:Guitar,Vocals
Eric Singer:Drums

segunda-feira, 29 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Dokken - Japan'88

Formato:CD Simples
Áudio:Soundboard Stereo Recording
Formado em Hamburg na Alemanha por músicos americanos,o Dokken lançou o seu primeiro disco "Breakin' The Chains",em 1981(o trabalho saiu creditado ao vocalista Don Dokken). "Tooth And Neil" de 1984,colocou o quarteto como um dos mais importantes no cenário heavy metal/hard rock de Los Angeles,onde a banda encontra-se baseada até os dias de hoje. Com "Back For The Attack" de 1987,eles chegaram pela primeira vez até o Japão,realizando uma turnê de grande sucesso. Às apresentações eram sempre em locais lotadíssimos,e os japoneses a partir de então começaram a nutrir uma enorme simpatia pelo Dokken,principalmente com o guitarrista George Linch. Neste Bootleg encontramos os caras tocando no Kanagawa Kenmin em Yokohama/Japão. O Show aconteceu no dia 21 de Abril de 1988.

Formação da época:

Don Dokken: Laed Vocals
George Linch: Guitar
Jeff Pilson: Bass
& Mick Brown: Drums

Nota: Somente como curiosidade:George Linch foi professor de guitarra de Eddie Van Halen

quinta-feira, 25 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: SAXON - Scotland'90

Formato:
CD Duplo

Áudio:
FM Broadcast


De todos os discos ao vivo do Saxon pertencentes a minha coleção,este tem o set list que mais me agrada. Logo de cara eles abrem o concerto com "Heavy Metal Thunder". "Princes Of The Night","Wheels os Steel" e "Motorcycle Man",também estão incluídas. Numa lista de dez bandas do NWOBHM,Iron Maiden e Saxon estão entre as primeiras na minha preferência. Este bootleg foi registrado no Mayfair em Glasgow no dia 07 de Abril de 1990. A banda excursionava divulgando o álbum "Solid Ball Of Rock". Graham Oliver ainda dividia os solos com Paul Quinn,só isso já vale a gravação.

Saxon Line Up:

Peter "Biff" Byford:Vocals
Graham Oliver:Guitar
Paul Quinn:Guitar
Nibbs Carter:bass
Nigel Glockler:Drums

CLASSIC BOOTLEGS: Led Zeppelin - Zeppelin Over Dallas'69

Formato:
CD Simples

Áudio:
Soundboard Recording


Contrato de 5 anos com a Atlantic Records,e um adiantamento de 200.000 dólares(a maior quantia paga a uma banda estreante),o Led Zeppelin tocou pela primeira vêz na América em Denver no dia 26 de Dezembro de 1968.Em seguida se apresentaram em Boston no Tear Party abrindo para Vanilla Fudge e MC5. John Paul Jones:"Nós só tinhámos repertório para no máximo uma hora e meia de apresentação,e costumávamos completar o set com temas de Elvis Presley,Chuck Berry e The Beatles.Foram noites maravilhosas,finalmente estávamos conseguindo o reconhecimento". Em Janeiro de 1969,O Led Zeppelin começa realmente a conquistar os americanos com três apresentações seguidas no Filmore West em San Francisco/California,não como atração principal,mas servindo de suporte para o grupo Country Joe And Fish. Jimmy Page: "Os concertos em Dallas e Boston no final do ano passado,não foram tão incriveis como esperávamos,no entanto estes de San Francisco foram como uma explosão! Costumamos a cobrar somente 1.500 dólares por noite,mas vale a pena,só queremos vir a América,mostrar nossa música". Enquanto a banda excursionava,Peter Grant junto com a gravadora Atlantic,marcaram mais um gol de placa. Lançaram uma campanha promocional distribuindo às rádios e imprensa especializada,cópias do Lp Led Zeppelin I. Quando o álbum chegou às lojas(12/01/69),já havia vendido mais de 50.000 exemplares por antecipação. O aparecimento da banda nos Estados Unidos,foi contemplada com várias críticas positivas. John Mendelsohn(Rolling Stones): "O Led Zeppelin parece que veio preencher a lacuna deixada pelo Cream.Eles são excelentes,terão que encontrar um produtor dígno de seus talentos". Ritchie York(Toronto Glob Mail):Led Zeppelin I foi o melhor álbum de estreia que já ouvi desde "Are You Experience" do Jimi Hendrix". "Led Zeppelin - Over Dallas'69",registra parte de uma apresentação de Plant,Page,Jones & Bonham tocando no Dallas Pop Festival,em 31 de Agosto de 1969. O show foi realizado no centro de convenções de Dallas e a banda recebeu 13.000 dólares pela exibição. O set list que nessa época ainda não era alongado,contou com músicas do primeiro disco,alem de versões matadoras para "Sweet Baby/Train Kept A Rollin' e By By Baby. O Led Zeppelin mesmo pesado,conseguia voar alto.

No próximo seguimento,a volta triunfal à Londres com um concerto magnífico no Royal Albert Hall.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Led Zeppelin - Surrey University'68



 Formato:
CD Simples

Áudio:
Audience Mono 
Recording


O show em Surrey,foi o primeiro com o nome Led Zeppelin. A derradeira apresentação pública do quarteto como The New Yardbirds,aconteceu na Universidade de Liverpool.O guitarrista Jimmy Page continuou a realizar gravações em estúdios trabalhando com outros artistas:All Stewart(Love Cronicles),e Joe Cocker(With a Little Help From My Freinds) por exemplo.Nesse período,Page tinha algum tempo para tais serviços extras,mas com o passar dos meses,essas atividades adicionais acabaram escassas. Em Novembro de 1968,o empresário Peter Grant fechou por 150 libras,dois concertos do Led Zeppelin no Middle Earth Club em Londres. No primeiro dia todos aproveitaram a exibição para comemorar o casamento de Robert Plant com a jóvem Maureen Wilson. Neste mesmo mês,eles tiveram Carmen Jane,a primeira filha do casal(tá na cara que Maureen casou grávida do vocalista). As poucas turnês que a banda vinha realizando,não foram o suficiente para tornar o nome Led Zeppelin ainda conhecido na Inglaterra.
O astucioso Peter Grant,tratou de marcar mais concertos para os seus protegidos. Contudo,o empresário deu uma tacada de mestre ao mudar seu escritório para Nova Iorque levando o esboço com a ideia da capa e a fita master com a gravação do primeiro disco(Led Zeppelin I),com o propósito de conseguir nos Estados Unidos,um fabuloso contrato,e conseguiu. Apesar da Epic/Columbia(que tinha os direitos contratuais dos Yardbirds)ter tentato de tudo,foi com a Atlantic Records que Plant,Page,Jones e Bonham assinaram. Começava o grande momento do Led Zeppelin. O Bootleg Surrey University'68,traz os Zeppelin's ainda circundando às universidades do reino unido.Sem ter lançado nenhum disco,eles aproveitavam para tocar quase que todo o repertório que faria parte do primeiro álbum,além de alguas canções que Jimmy Page vinha executando com os Yardbirds. O concerto foi na Universidade de Surrey nodia 15 de Outubro de 1968. Era o Led Zeppelin se preparadno para a aclamação.


Notas: Reparem na capa do bootleg que Jimmy Page ainda usava a Fender Telecaster "Dragon".
A qualidade dessa gravação não é boa,mas tambem não chega a ser Inaudível.Recomendável somente para fãs colecionadores.

No próximo seguimento: A conquista da América


segunda-feira, 22 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Led Zeppelin as The New Yardbirds - At The Marquee'68

Formato:
CD Simples
Áudio:
Broadcast Radio


Em setembro de 1968,Jimmy Page realiza na sua casa em Londres, os primeiros ensaios com Plant,Jones,e Bonham. A primeira canção que eles tocaram juntos foi "Train kept A Rollin'(Bradshaw,Kay,& Mann),e o entrosamento entre os músicos foi tão perfeito que o vocalista Robert Plant chegou a comentar: "A partir dos primeiros acordes,as coisas ocorreram extraordinariamente bem,ninguem poderia deixar de gostar,o som era maravilhoso". Três semanas depois o Led Zeppelin estava definitivamente formado. Por razões contratuais,tiveram que cumprir as datas pendentes dos Yardbirds, e os quatro foram para Copenhague/Dinamarca usando o nome The New Yardbirds. Ficaram por lá exatos dez dias,realizaram mais alguns shows em Stockholm e retornaram  à capital inglesa para algumas apresentações no Marquee Club. A estreia da banda como Led Zeppelin já havia ocorrido em Surrey(U.K) na Universidade local,porém os shows no Marquee eles ainda realizaram como The New Yardbirds. Quanto ao nome Led Zeppelin ter sido de autoria do baterista Keith Moon,há controvérsias: Certa vêz o saudoso baixista do The Who John Entwistle,reivindicou para sí a autoria do nome Lead Zeppelin(grafado com a letra - a -). No entanto,Jimmy Page sempre afirmou que Keith Moon foi quem lhe outorgou o sortudo nome. querem sabar a história? ei-la: John Entwistle contava que em várias ocasiões ele e Keith Moon pensaram seriamente em abandonar o The Who,pois já estavam fartos do absolutismo estabelecido por Roger Daltrey e Pete Townshend. Numa ocasião, Entwistle e Moon estavam em Nova Iorque,sentados numa mesa de bar junto ao motorista Richard Cole,os dois começaram a imaginar alguns nomes para um possível grupo que ambos desejavam formar. John Entwistle rabiscou num pedaço de papel Lead Zeppelin,e nesse mesmo momento falou ao amigo Moon sobre a ideia para a capa do primeiro disco(Um dirigível despencando em chamas). Passado algum tempo depois desse encontro,Richard Cole(o motorista),passou a trabalhar com o empresário Peter Grant,então presumiu-se que Cole tenha repassado para Jimmy Page os planos de John Entwistle.
Page: "Bom...para ser exato a história da capa é falsa,a criação foi minha.Quanto ao nome da banda.....Keith Moon era muito amigo nosso,e foi ele pessoalmente que me passou o nome,costumava lhe agradecer por isso,sempre. Talvez John Entwistle tenha escolhido a denominação e comentado com Keith Moon". A letra "a" foi propositalmente excluída(Lead/Led),por sugestão de Peter Grant,para facilitar na pronúncia.
No que se refere a este bootleg,ele foi gravado em dois momentos distintos:Primeiro,uma apresentação em Stockholm no Tivolli Gardens em 20 de Setembro de 1969,a segunda aconteceu no Marquee em londres no dia 08 de Outobro do mesmo ano.

Nota: Richard Cole se tornaria o gerente de turnês do Led Zeppelin até o final da banda,era também o cara responsável em descolar as groupies e outras cositas mais(se é que vocês me entendem).

Próximo seguimento: O primeiro Show do Led Zeppelin no Reino Unido(Surrey)

domingo, 21 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS:The Yardbirds,Feat.Jimmy Page-Live At The Anderson Theatre 1968

Formato:
CD Simples

Áudio:
Soundboard


As últimas apresentações do The Yardbirds antes do guitarrista Jimmy Page formar o Led Zeppelin. Na realidade este disco chegou a ser lançado oficialmente pela Epic,porém acabou sendo retirado das lojas dias após o seu lançamento,através de uma ação judicial movida por Jimmy Page e o empresário Peter Grant. As edições ainda existentes são em Bootlegs. Page declarou algum tempo depois que a maneira como a apresentação foi gravada,não havia o agradado:"Eles penduraram o microfone da bateria sobre a cabeça de Jim McCarty(baterista dos Yardbirds na época),por isso não se ouve o bumbo.Além disso,improvisaram um monitor de guitarra utilizando um micrifone em vêz de um amplificador;eu estava tocando com bastante eco,isso sem mencionar o ambiente de bar que os engenheiros deram à gravação. Fazia um solo,e tinha de imediato um aaaahhhhhn, num momento em tinhámos certeza que o público estava calado(os ditos overdubs muito usado em disco ao vivo oficial,viva os bootlegs!).Estávamos no direito de decidir pelo lançamento. Apesar das declarações de Jimmy Page,"The Yardbirds,Live At The Anderson Theatre" é um ótimo disco que retrata o momento angustiante que o grupo aparentava:Chris Dreja,Keith Helth e Jim McCarty,não estavam mais empenhados em seguir com a banda. Após essa apresentação em nova iorque no dia 30 de Março de 1968,eles retornaram para a Inglaterra,cumpriram mais algumas pouquíssimas datas e se separaram.Helth e McCarty,formaram a primeira versão do progressivo Renaissance,Dreja se tornaria fotógrafo profissional,inclusive sendo o autor da foto do led zeppelin que aparece na contracapa do primeiro disco(Led Zeppelin I),e à Jimmy Page so restou o nome(The Yardbirds),o amparo do empresário Peter Grant,e algumas datas ainda por cumprir pela Dinamarca e Reino Unido. Page com o nome Led Zeppelin na cabeça(oferta de Keith Moon baterista do The Who),e com o total apoio de Grant,começa a formar uma nova banda.

The Yradbirds formação na época:

Keith Helth: Vocals,Harmonica
Jimmy Page: Fender Telecaster "Dragon" Guitar(guitarra com um dragão pintado no corpo)
Chris Dreja: Bass
Jim McCarty: Drums

Nota:Próximo seguimento.O surgimento do Led Zeppelin

CLASSIC BOOTLEGS: The Who - Long Beach 1971

Formato:
CD Duplo
Áudio:
Audience Stereo Recording
Duração:
2:005'25


Em 1971, o The Who já havia se transformado num fenômeno, não somente na Inglaterra,como no resto do mundo. A ópera rock "Tommy" lançada em 1969, foi a grande responsável por esse estrondoso sucesso da banda que no mesmo ano, despertou atenção de milhares de jovens ao particitpar do Woodstock Festival. É bom lembrar que,dois anos antes eles haviam se apresentado no Monte Rey Pop Festival,com Pete Townshend e Keith Moon destruindo suas guitarra e bateria respectivamente. Após o lançamento de "Tommy",Townshend iniciou um projeto ousadíssimo o qual ele batizou de "Life House" incluindo disco e filme. Não demorou muito para que os planos do guitarrista fossem abortados e no lugar surgiu o melhor disco da carreira do grupo,o excelente "Who's Next". Pela primeira vêz apareciam nos LP's do The Who,Instrumentos como:Mellotrons e Syntetizadores todos tocados por Pete Townshend que os chamava de brinquedinhos da nova era. "Baba O' Riley" e "Won't Get Fooled Again" estão repletos de solos geniais com teclados eletrônicos.Divulgando "Who's Next", o The Who saiu numa bem sucedida excursão americana se apresentando em estádios lotados,mostrando quase que na sua totalidade o álbum divulgado, além de desfilar algumas canções que já faziam parte da lista de grandes hits da banda:"I Can't Explain",Substitute","My Generation",trechos da ópera rock Tommy:"Overture","Mmazing Journey","Sparks","Pimball Wizard" e "See Me, Feel Me". O Bootleg "The Who-Long Beach 1971,foi gravado no Long Beach Arena em Long Beach na California,no dia 10 de Dezembro de 1971.

The Who Line Up:

Pete Townshend: Guitar,Synthesizer,Vocals
Roger Daltrey: Lead Vocals
John Entwistle:(1944-2002) Bass,Vocals
Keith Moon:(1946-1978) Drums

terça-feira, 16 de abril de 2013

TESOURO ENCONTRADO:THE BLACK CROWES-Promo CD/Live In Brazil






The Black Crowes Live In Brazil,
é isso mesmo.Todavia se as faixas registradas ao vivo(um total de sete) foram realmente gravadas entre nós, ninguém garante,nem mesmo a antiga BMG/Ariola. Na realidade trata-se de um CD promocional exclusivo para divulgação radiofônica aproveitando a vinda dos corvos ao Brasil. Na ocasião a banda havia sido escalada para a sétima e derradeira edição oficial do Hollywood Rock Festival. As possíveis gravações ao vivo contidas neste disco,aconteceram no estádio do Pacaembu em São Paulo no dia 20 de Janeiro de 1996. A participação no evento serviu para o grupo estender pela primeira vêz até a América do Sul,a turnê de pré-lançamento do álbum "Three Snakes And One Charm". O The Black Crowes,tem uma boa quantidade de lançamentos oficialmente gravados em shows-incluíndo ai a série "Instant Live" com 20 CDs colocados à venda.Porém Live In Brazil'96,pouquíssimos fãs possuem(entre eles este editor). Foi um produto restrito para o nosso mercado,os admiradores estrangeiros do grupo pagam uma pequena fortuna por esse tesouro.

Set List:
1.Wiser Time
2.Remedy
3.High Head Blues
4.A Conspiracy
5.Thorn In My Pride
6.She Talks To Angels
7.Wiser Time(Live)
8.Remedy(Live)
9.Thorn In My Pride(Live)
10.Rainy Day Women # 12&36(Live) "Bob Dylan"
11.She Talks To Angels(Live)
12.Jealous Again(Live)
13.Jealous Guy(Live)"John Lennon)

Nota: Com o The Black Crowes nesse show no Pacaembu,estavam também:Raimundos,Bush,Urge Overkill,e Page & Plant fechando a tampa.No dia 27 de Janeiro de 1996,eles tocaram na edição carioca do mesmo festival realizada na praça da apoteose no Rio de Janeiro.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Somtres:Capa Virtual-Abril/2013


LENDAS DO ROCK: NEKTAR

Os ingleses Derek "Mo" Moore(Baixo) e Ron Howden(Bateria),estavam residindo e trabalhando como músicos de aluguel em Hamburg na Alemanha. Passado alguns meses eles conheceram o tecladista Alan "Taff" Freeman,um escocês malucão que vivia tocando em várias bandas ao mesmo tempo. Os três se juntaram e decidiram formar o Prophesy. Durante uma apresentação no lendário Star Club, conhecem um outro britânico,o guitarrista Roye Albrighton. Agora como quarteto,o Prophesy se manda para Londres na esperança de algum contrato,não ficam por muito tempo e retornam novamente para Hamburg com a banda devidamente rebatizada de Nektar. Como coincidência,reencontram um velho amigo chamado Mick Brockett que passa a exercer às funções de iluminador e projetista de slides. No início de 1971 eles assinam com a Bacillus Records e no ano seguinte lançam o primeiro LP chamado "Journey To The Centre Of The Eye",contando a história de um astronauta que fazia contato com alienígenas. De uma hora para outra o disco começa a vendar bastante e a banda resolve permanecer definitivamente na Alemanha. A partir daí lançam excelentes álbuns:"A Tab in The Ocean"(também de 1972),"....Sounds Like This"(1973),e o mais clássicos deles "Remember The Future"(1973). Em 1974 saiu o ao vivo"Sunday Night At The London Roundhouse",registrando uma apresentação em Londres. Nesse mesmo ano eles vão pela primeira vêz aos estados unidos divulgando "Remember To The Future" se apresentando no Ritz em Nova Yorque num show memorável. Entre 1974 e 1980,o grupo lançou mais sete discos com destaque para "Recycled(1975),e "More Live Nektar In New York"(1978). Após "Man In The Moon"(1980),o Nektar entorpeceu por onze anos, retornando em 2001,estando novamente em atividade com novos integrantes comandados por Roye Albrighton. O último trabalho do Nektar chama-se "A Spoonful Of time",lançado em 11 de Setembro do ano passado.

Discografia Básica:

Journey To The Centre Of The Eye(1972/Bacillus)
A Tab In The Ocean(1972/Bacillus)
.....Sounds Like This(1973/Bacillus)
Remember The Future(1973/Bacillus)
Suanday Night At London Roundhouse(1974/Bacillus)

Nota: Muita gente ainda pensa que o Nektar é um grupo Germânico. Como podemos comprovar,a banda foi agrupada em Hamburg na Alemanha,porém seus integrantes originais eram Ingleses sendo um deles Escocês,e eles nunca fizeram parte da corrente Krautrock.

ROCK,A HISTÓRIA: POWER POP

Badfinger
O termo power pop foi usado ainda nos anos sessenta para identificar o trabalho de artistas que se identificavam com às paradas. No início da década seguinte,grupos como "Badfinger","Big star","Raspberris","Longdancer",
"Crabby Appleton","America","The Knack","Nick Lowe","The Rubinoos", e "Flamin' Groovies" dentre outros,foram chamados como power pop pela crítica especializada. Todavia foi exatamente com os três primeiros aqui listados,que o título mais se encaixou.
A música desses conjuntos soava popular(mainstream) no melhor sentido da palavra,assim como os Beatles(um dos inventores do power pop) são vistos até hoje. Nos anos oitenta o rótulo foi muito bém representado por bandas e artistas solo como "R.E.M","Soul Asylum","Teenage Fan Club","The Replacements"(menos o primeiro disco),e "The Church","The Romantics","Marshall Crensaw","The Hoodoo Gurus","The Bangles","The DB's" e "The Smithereens". Em 1992 com o aparecimento do Gin Blossoms lançando o CD "New Miserable Express",o estilo foi repaginado e fortalecido ao mesmo tempo,abrindo espaço para dezenas de novíssimas promessas:"The Orange Humble Band","Jelly Fish","The Grays","Matthew Sweet","Ride","The Posies","The Lemonheads","Velocity Girl","The Long Winter","Big Bang","Gas Giant","Miracle Brath","Weezer" e "Fountains Of Wayne",todas embebidas na fonte dos criadores do estilo,e que os novos críticos costumam chamar de collage band por se fazerem assíduas frequentadoras das rádios universitárias. Bom,pouco importa como eles chamam o gênero,o lance aqui é power pop mesmo,e de altíssima qualidade.
Gin Blossoms

SINGLES COLLECTORS: 10 singles que merecem garimpagem

Algum tempo atrás o crítico Dave Marsh justificou sua adoração pelos compactos com a seguinte frase"Eu nunca vi ninguém assobiando um álbum  inteiro". O single(nomeclatura para uma única canção) sempre foi uma unidade básica,não somente do rock,mas de toda a música pop. Tido como um artifício puramente promocional,esses disquinhos serviam como uma espécie de amostra grátis antecipadas dos LPs que estavam por vir. Em alguns casos eles nos apresentavam gravações exclusivas lançadas somente no lado B(os Beatles gravaram bastante neste formato),ou então em versões diferentes das lançadas nos álbuns. No início dos anos oitenta os singles(compactos no Brasil),perderam espaço para os EPs,um disco do mesmo tamanho de um Long Play,cabendo no máximo quatro músicas. Com o aparecimento dos CDs,os disquinhos deixaram aparentemente de existir. A industria fonográfica da Europa e dos Estados Unidos,ainda lançam os discos de 7 polegadas em edições especiais aos colecionadores. Para os que ainda são apaixonados pelos buracudos de 45 RPM(entre nós a rotação era de 33/3º),listamos 10 valiosos exemplares que marcaram a históriao do Rock'n'Roll.

Walk On The Wild Side/Perfect Day(Lou Reed 1972)


Strawberry Fields Forever/Penny Lane(The Beatles 1967)


Fortunate Son/Down On The Corner(Creedence Clearwater Revival-Liberty 1969)


Like A Rolling Stone/Gates Of Eden(Bob Dylan-Columbia 1965)


(I Can't Get No)Satisfection/Spider And Fly(The Rolling Stones-Decca 1965)


American Woman/No Sugar Tonight(The Guess Who-1970 RCA)


Hay Joe/Stone Free(Jimi Hendrix-Polydor 1967


Whole Lotta Love/Living Loving Maid(She's Just A  Woman)
(Led Zeppelin-Atlantic 1969)


Behind Blue Eyes/My Wife(The Who-Polydor 1971)


Johnny B Good/Around And Around(Chuck Berry-Chess 1958)

OS HERDEIROS DE JIMI HENDRIX

Hansen,Travers & Trower
Jimi Hendrix se vivo fosse,por certo estaria orgulhoso ao perceber que exerceu influência para uma geração de guitarristas emergidos após a sua morte. Existem casos em que tais músicos chegaram a encarnar o próprio ídolo. Para que vocês possam ter uma ideia,o Inglês Robin Trower(Foto) no início de sua carreira solo(ele pertencia ao prcol harum),dizia que enquanto estava tocando,sentia o espírito de Hendrix vagar pelo palco(eu hein..). Somtres listou 10 nomes respeitaveis de usuários das seis cordas que de uma certa forma ou de outra,tiveram ou ainda tem algo em comum com o mestre,não somente na maneira de tocar,mas tembém de compor,na formação de suas respectivas bandas(sempre power trios),e até a afinidade com a fender stratocaster branca.

Peter Kaukonen: Peter é norte americano e irmão de Jorma Kaukonen(Jefferson Airplane e Hot Tuna).
Peter lançou um discaço em 1972 chamado "Black Kangaroo"

Walter Rossi:Não se engane, esse sujeito não é Brasileiro e nem canta brega. Esse Rossi aí é Italiano mas criou-se em Québec no canadá.Gravou dois excelentes discos nos anos setenta:"Walter Rossi(1976), e "Six String Nine Lives"(1978)

Frank Marino: Este é legítimo do Canadá,e tinha um poderoso power trio chamado Mahogany Rush.Entre 1976 e 1979,o Frank Marino & Mahogany Rush lançou sete ótimos discos,dentre estes um live com uma versão matadora para Purple Haze de Jimi Hendrix.

Robin Trower: Guitarrista Britânico começou no lendário Procol Harum onde ficou até 1971. Nos anos setenta,Trower montou um excelente power trio com uma fortíssima semelhança com o Jimi Hendrix Experience.Álbuns como "Bridges Of Sighs","For Earth Below","Live" e "Misty Long Day",são obrigatórios em qualquer discoteca rockeira.

Ulrich Roth:(Uli Jon Roth) deixou o Scorpions em 1978 para formar o Electric Sun. Os discos "Earthquak"(79) e "Fire Wind"(80),provam que o guitarrista tomou a dacisão acertada.

Eddie Hazel:(1950-1992) Eddie fez parte do combo "Funkadelic/Parliament,e era um fanático por Hendrix. Por outro lado a recíproca era verdadeira,Jimi Hendrix era admirador de Hazel.Procurem ouvir o solo em Margot Brain no disco do mesmo nome de 1971 do Fankadelic. Hazel gravaou um único e ótimo disco em 1977:"Game,Dames And Guitar Thangs".

Patt Travers: Mais um Canadense(Toronto).Travers também é viciado em power trios,já participou de vários tributos à jimi Hendrix.Ao lado de Mick Rogers,lançou um disco ao vivo tocando somente as músicas do saudoso guitarrista:"Patt Travers & Mick Rogers:The Jimi Hendrix Experience".

Eric Gales: Este aqui é da "nova" safra,quando Gales nasceu(Memphis USA),Jimi Hendrix estava completando quatro anos de falecido.O garoto começou a despertar interesse por Jimi ainda na adolescência. No final dos anos oitenta formou seu primeiro power trio(The Eric Gales Band) e em 1991,lançou um excelente homônimo álbum. Atualmente com 39 anos Eric Gales,está mais voltado para o Jazz.

Vernon Reid: Fundador do grupo norte americano Living Colour,Vernon que é Britânico,tem uma pegada funkeira poderosíssima,acredito que ara justamente isso que Jimi Hendrix faria a partir de seu ajuntamento com Billy Cox(baixo) e Buddy Miles(bateria) no Band Of Gypsys. Vernon Raid é um dos melhores na geração de guitarristas surgidos nos anos oitenta.

Randy Hansen: este é um caso a parte. Hansen não somente toca igual a Jimi Hendrix como se caracteriza como tal. Se realmente a reencarnação existe entre os homens,Hendrix reencarnou em Hansen.Brincadeiras de lado,esse guitarrista de Seattle(olha a coincidência)toca bastante,é muito bom. "Good Intentions" seu disco de 2003 é uma paulada,e é claro não poderiam faltar as devidas homenagens ao mestre:"Isabella","Are You Experience?",e "Little Wing".

terça-feira, 9 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS:John Lennon & Yoko Ono With Elephant's Memory-Rehearsals S.I.R Studios,New York City 1972

Formato:
CD Simples

Áudio:
Soundboard

A ideia partiu do amigo Jornalista Nova Iorquino Geraldo Rivera que projetou um concerto beneficente em prol das crianças com deficiência mental residentes em Nova Iorque.  John Lennon e Yoko Ono toparam na hora,com o ex beatle inclusive fazendo questão de administrar o dinheiro arrecadado para que ela chegasse nas mãos das pessoas certas. Lennon ficou desconfiado com o que havia acontecido um ano antes no Concert For Bangladesh elaborado por George Harrison e Ravi Shankar. John,Yoko e o grupo americano Elephant's Memory que encontrava-se gravando com eles o álbum "Some Time In New York City", realizaram duas belas apresentações. Os shows acontecerem no lendário Madison Square Garden no dia 30 de Agosto de 1972. Além do casal Ono/Lennon,o evento contou também com:Steve Wonder,Roberta Flack,Melanie Safka,e a banda rockabilly Sha-na-na. Alguns dias antes,John Lennon,Yoko Ono e o Elephant's Memory ensaiaram exaustivamente nos estúdios S.I.R. O grande barato dessas sessões é que Lennon tocou vários clássicos do rock'n'roll dos anos cinquenta:"Roll Over Beethoven","Honey Down",e "Ain't That A Shame" dentre outros. Yoko entra com o que ela chamou de Yoko Jam,tentando cantar "Sisters O Sisters". No final do ensaio,Lennon ataca com "Come Together".

John Lennon: Guitarras,Vocais,Piano Fender Rhodes
Yoko Ono: Berros

Elephant's Memory:

Stan Bronstein: Saxophone,Clarinet
Rick Frank: Bateria
Wayne "Tex" Gabriel: Guitarras
Gary Van Scyoc: Baixo,Vocais
Adam Ippolito: Teclados,Vocais

sábado, 6 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: CREAM - Hello Again On Tour

Formato:
CD Simples

Áudio: FM Broadcast


Estava ouvindo este CD hoje a tarde e não hesitei em posta-lo. O Cream já nasceu seupergrupo. Foi o primeiro a ser chamado de Power Trio trazendo para o rock'n'Roll o formato Guitarra,Baixo e Bateria,e foi também o primeiro a tocar blues com uma potência elétrica elevadíssima o que acabaria gerando o Hard Rock. O Cream subsistiu somente por dois anos e cinco meses,mas foi tempo o suficiente para lançar três discos seminais para as origens do rock pesado:Fresh Cream(1966),Disreali Gears(1967) e
Wheels Of Fire(1968),Goodbye quando lançado em 1969 a banda não mais existia. Clapton,Bruce e Baker se consideravam os melhores em seus instrumentos,e eram. O nome do trio já dizia tudo:a nata,o creme. Exatamente por esse motivo eles não duraram muito,o superego de cada um colocou tudo a perder. Eric Clapton chegou a declarar em 1975:"Nos palcos Parecia que queríamos aparecer um mais que o outro. Durante nossos concertos se eu desplugasse minha guitarra,nem Bruce nem Baker notariam". Hello Again On Tour,traz o Cream em sua última digressão pela América divulgando Wheels Of Fire,nada ia bém entre eles,porém as divergências não os impediam de realizar memoráveis performances. O set list está repleto de clássicos:White Room,Sunshine Of Your Love,Deserted Cities Of The Hart,Politician,e a melhor versão heavy já feita para um blues:I'm So Glad do mestre Skip James. Sem o Cream,não teriam existido Jimi Hendrix Experience,nem os longos improvisos herdados diretos do Jazz,posteriormente conhecidos com Jam. A apresentação desse show foi no Alameda County Coliseum Arena em Oakland na California,no dia 10 de Abril de 1968.

Cream Line Up:

Eric Clapton:Guitar,Vocals
Jack Bruce:Bass,Vocals
Ginger Baker:Drums

quinta-feira, 4 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Brand X With Phil Collins - Trilogy:Live At The Bottom Line

Formato:
CD Simples
Áudio:
Soundboard Stereo
Recording


O Baterista Britânico
Philip David Charles Collins,já demonstrava talento quando sentava no banquinho da bateria do Genesis. Phil Collins-como ficou conhecido-além de uma técnica perfeita usando as baquetas,tambem colaborava com o lead singer Peter Gabriel fazendo vocais de apoio. Em 1975 quando Gabriel abandonou o Genesis,Collins assumiu a vóz principal da banda. No início dos anos oitenta,o músico se tornou um excepcional hitmaker,compondo canções, e elaborando álbuns que chegavam com certa facilidade às paradas. Entretanto paralelo a tudo isso,Phil Collins no período de 1975 à 1982,desenvolveu toda sua habilidade numa banda de Jazz Fusion chamada "Brand X". Temas de primeira qualidade,músicos muito bem cotados no meio jazzístico,como o baixista Percy Jones,e o baixinho Phil Collins mostrando uma dinâmica exuberante adquirida ouvindo desde garoto o seu mestre maior Gene Krupa. Mesmo no Genesis,ele já demonstrava que o Jazz era sua escola,no entanto somente no "Brand X" ele conseguia desenvolver suas aptidões dentro do estilo. O "Brand X" com Phil Collins gravou 7 discos,este Bootleg registra o grupo cumprindo datas da excursão Americana de 1979, divulgando o LP "Producto". O show aqui apresentado aconteceu no Bottom Line Theatre em New York City no dia 26 09 79. Outro que seguiu o mesmo exemplo foi Bill Bruford(Yes,King Crimson,UK),assunto para a próxima matéria.

Formação do "Brand X" nesse concerto:

Phil Collins:Drums,Percussion
Percy Jones:Bass
John Goodsall:Guitar
Robin Lumley:Keyboards

terça-feira, 2 de abril de 2013

CLASSIC BOOTLEGS: Led Zeppelin - Polar Studios "In Through The Out Door" Sessions

Formato:
CD Simples

Áudio:
Soundboard Recording

Na verdade este Bootleg captura os músicos do Led Zeppelin trabalhando no estúdio Polar em Estocolmo na Suécia. As sessões faziam parte do que viria a ser o álbum "In Through The Out Door" lançado em 15 de Agosto de 1979. O registro é bacana porque nos dar a ideia de como tudo foi construído partindo da capacidade individual de Plant,Page,Jones e Bonham. Por Exemplo,há vários takes-Foolin' The Rain,Carousselambra,Ozone Baby,Wearing And Tearing-onde a bateria de Jonh Bonham foi isolada podendo ser ouvida direto do monitor mix(ai você vai ter certeza que "Bonzo" era um dos maiores baterista do Heavy Rock). Há também uma vresão de 12 minutos para "All My Love" ainda sem o solo de teclados de John Paul Jones. Durante essas sessões,o tecladista presenteou Jimmy Page com um brinquedinho chamado "Gizmotron",um micro teclado engatado próximo aos captadores da guitarra para que fosse usado as teclas(não as cordas)com a mão direita. Na música Foolin The Rain,o Gizmotron pode ser ouvido durante o solo de Jimmy Page. Os trabalhos no Polar foram registrados durante os meses de Novembro e Dezembro de 1978,Jimmy Page como sempre,fêz o papel de produtor,mas quem comandou os arranjos(a maioria com teclados),foi o baixista John Paul Jones. Segundo Page,o o Lp fugiu de seu controle,isso porque Jones havia adquirido um teclado Yamaha GX-1,e com ele compôs várias ideias levando-as ao estúdio apresentando-as diretamente para Robert Plant,coisa que não acontecia antes na banda. Durante uma pausa nas gravações,Jimmy Page e John Bonham foram tomar um café,o baterista saiu com essa:"Caralho Jimmy!no próximo disco vamos tomar novamente o poder desta porra e gravar um álbum pesadão!vamos dar um chute nos culhões desses punks(típico de Bonham). Um momento maravilhoso,qua fazia parte da rotina desses gênios do rock onde compartilhavam somente os técnicos,engenheiros e produtores. Viva Le Zeppelin!!



Led Zeppelin:
John Paul Jones: Baixo,Teclados,Syntetizadores
Jimmy Page: Guitarras Elétricas,Guitarras Acústicas,Gizmotron
Robert Plant:Vocais
John "Bonzo" Bonham: Bateria


Produtor: Jimmy Page
Arranjador: John Paul Jones
Engenheiro de Som: Leif Mases
Engenhriro de Som Assistente: Lennart Ostlund

Jeff Ocheltree: Técnico de Bateria
Peter Grant: Produtor Executivo

Nota: Algumas músicas deixadas de lado em "In Through The Out Door" como Ozone Baby e Wearing And Tearing,foram reaproveitadas no álbum seguinte"CODA",lançado após o final da banda.