sábado, 15 de junho de 2013

LENDAS DO ROCK: Jefferson Airplane/Jefferson Starship

A cantora Grace Slick
Jefferson Airplane 1969
Jefferson Starship 1975/1976
Na ensolarada Califórnia de 1965 a cultura Beatnick e o zen-budismo davam lugar à uma turma de freaks doidões acostumados a frequentar a rua Haight. Eram os Hippies descobrindo as maravilhas do corpo e viajando em ácido lisérgico. Esses malucos não meditavam diante de uma pedra por horas intermináveis,eles queriam mesmo era dançar,cantar,curtir ao extremo. Para tanta energia,era preciso uma nova música,um novo som. Literatura,poesia,ioga,ocultismo,folclore indígena,música folk,I ching,liberdade,surgia então o psicodelismo. O grande barato era se chapar de ácido e participar dos concertos de rock ao ar livre. Verdadeiras orgias de imagem e som,estes concertos foram o ponto alto do movimento psicodélico ou west coast sound,criando vários líderes entres eles o grupo Jefferson Airplane. O cantor Marty Balin formado em teatro e artes plásticas,ouvia Bob Dylan sem parar e ficou interessado em se tornar um cantor folk,aprendendo a tocar violão e harmônica. Balin logo se tornou sócio de um pequeno clube chamado Matrix e começou a organizar uma banda para se apresentar no seu novo empreendimento. O primeiro a ser chamado foi o amigo guitarrista Paul Kantner que trouxe Jorma Kaukonen(Guitarra)ex colega da faculdade de sociologia(foi Jorma quem batizou a banda de Jefferson Airplane). Em seguida vieram Jack Cassady(Baixo),Skip Spencer(Bateria) e cantora mediana Signe Anderson. A inauguração do Matrix em agosto de 1965 anunciava:"The Sensational Jefferson Airplane". O palco para as apresentações do grupo foi especialmente construído para que a audiência pudesse curtir o som juntamente com a loucura visual de luzes e slides projetados. A popularidade do Jefferson Aairplane se expandia chegando até o conhecimento do ativista cultural Bill Graham(dono dos Fillmore West e Fillmore East)que os contratou para dividir shows com Grateful Dead,Charlatans,Quicksilver Messenger Service,Big Brother & The Holding Company e Country Joe & The Fish. Em 1966 o Jefferson Airplane assinou contrato com a RCA,e logo ganham às paradas com o single "It's No Secret"pertencente ao LP de estreia chamado "Takes Off". Em 1967 sai "Surrealistic Pillow"(um dos dez discos mais importantes da década de sessenta) trazendo os hits "Somebody To Love","White Rabbit" e as presenças da cantora Grace Slick e do baterista Spencer Dryden. A vocalista Grace Slick é um capítulo a parte. Ex modelo,a garota era geniosa,sarcástica,não levava desaforo.Certa vez durante uma apresentação,um engraçadinho gritou da plateia: "Grace mostra o teu cinto de castidade". Ela levantou a saia e mostrou que não usava nenhum cinto de castidade e muito menos calcinha. Ainda em 1967 é lançado "After Bathing At Baxter's" o terceiro álbum deles que misturavam as ideias políticas de Paul Kantner com as canções de amor escritas por Marty Balin. Muitos críticos não gostaram justamente pelo engajamento político abraçado por Kantner. Passado o período de glória inicial,começam as desavenças. Primeiro as brigas com a RCA que concordava com a capa do disco "After Bathing At Baxter's" mostrando o desenho de um avião transportando símbolos da América consumista,além disso,os diretores da gravadora pressionaram bastante para que as vendas do LP
superassem "Surrealistic Pillow" o que não aconteceu. Mas o trabalho não foi perdido por completo,"Rejoyce" composição de Grace Slick, e as tendências Jazzisticas de Jack,Jorma e Dryden,davam um sabor apreciável ao lançamento. "Crown Of Creation"(68)",Bless It's Pointed Little Head(69 ao vivo) e "Volunteers"(69),foram os álbuns seguintes com destaque para o último e mais politizado deles. Depois disso eles participam do festival de woodstock terminando o ano com um projeto para a fundação do selo "Grunt" lançado oficialmente em 1970. "Bark" é o álbum de estreia pelo novo selo,e nele não estava mais o baterista Spencer Dryden substituído momentaneamente por Joey Covington. Carlos Santana,Michael Shriev e Papa John Creach também participaram das gravações. O lançamento seguinte é "Long John Silver" com arte gráfica imitando uma caixa de charutos e a efetivação do baterista John Barbata. O ciclo se fecha com um registro ao vivo no Winterland denominado "Thirty Second Over Interland"(1973). Marty Balin se desliga dos Airplane para gravar um disco de Rhythm Blues,Jack Cassady e Jorma Kaukone formam o duo Hot Tuna,Slick e Kantner partem para projetos juntos e lançam o disco "Blows Against The Empire". A partir de então o aeroplano solicita pouso forçado. Construído como um pedaço do Jefferson Airplane embora mais rock,o núcleo Kantner,Balin e Slick,mantiveram os últimos convidados do antigo avião: Papa John Creach,David Freiberg,e John Barbata na formação de um novo combo chamado agora de Jefferson Starship. À este novo projeto juntaram-se  o baixista Pete Sears e o garoto Craig Chaquico,um excelente guitarrista vindo de Sacramento,e na ocasião com apenas 19 anos. O Starship sem dúvida era um outro grupo com músicos diferentes. Apesar de Grace Slick ter envelhecido e engordado,o sucesso das turnês do Jefferson Starship são atribuídos à beleza da cantora que continuava charmosa e intempestiva com antes. O tempo e três intervenções cirúrgicas na garganta,não deixaram que sua voz fosse a mesma,e dessa forma ela continuava encantando o público."Dragon Fly" o primeiro LP lançado em Setembro de 1974 é formidável "Ride The Tiger" é o grande sucesso,mas "Red Octopus" de 1975 sim,é um lançamento perfeito,Chaquico se mostra exuberante com solos fenomenais."Fast Buck Freddie" e a belíssima balada "Miracle"deixa claro que "Red Octopus" estava predestinado à álbum clássico dos anos setenta. "Spitfire" de 1976 não chega a ser fraco,mas não supera o anterior. "Cruisin'","Hot Water" e "Big City" são os destaques. Os discos seguintes lançados até 1979: "Freedom" e "Earth At Point Zero" (este com Mickey Thomas no lugar de Grace Slick e Aynsley Dunbar substituindo John Barbata),não foram bem recebidos por crítica e público. Contudo são registros consistentes merecedores de credibilidade isso porque a banda entraria a década de oitenta praticando um som bem mais comercial,mesmo com o retorno de Grace Slick que não havia se dado bem com seu álbum solo chamado "Dreams"(1980). Desmotivados,Kantner e Freiberg,partem por outros caminhos,Grace Slick chama Mickey Thomas novamente e juntos com Pete Sears e Craig Chaquico reduzem o nome para "Starship", comprovando que o tempo já havia passado tanto para o aeroplano quanto para a nave estrelar. No entanto a lembrança de ambos continua presente.

Discografia Básica:

Jefferson Airplane:

Surrealistic Pillow(1967/RCA)
After Bathing At Baxter's(1967/RCA)
Crown Of Creation(1968/RCA)
Volunteers(1969/RCA)
Long John Silver(Grunt/1972)

Jefferson Starship:

Dragon Fly(1974/Grunt)
Red Octopus(1975/Grunt)
Spitfire(1976/Grunt)
Earth(1978/Grunt)
Freedom At Point Zero(1979/Grunt)


Nenhum comentário:

Postar um comentário