quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Como eu criei o rock and roll music

O programa rock and roll music levado ao ar de Janeiro de 1994 a Março de 1996,pela saudosa rádio Provincia FM(98.5),deixou saudades numa legião de ouvintes(fãs),que procuram hoje em dia no dial,algo parecido mas não encontram.

Como Surgiu:

Em agosto de 1993,recebi um telefonema do brother Laredo Neto, me oferecendo a produção de um programa que ele vinha apresentando na provincia fm chamado "Old Songs". Ao ouvir constatei que tratava-se de músicas bem populares,apresentadas todos os sábados no horário entre oito e nove da noite.O programa era gravado e costumava rodar canções de Caetano Veloso,Tom Jobim,Frank Sinatra,música francesa,italiana e jovem guarda.Laredo foi instruído em manter o padrão da emissora.Eu topei a parada desde que tocássemos somente as bandas clássicas de rock and roll. No melhor estilo gato escaldado tem medo de água fria,Laredo Neto aceitou e logo decidimos que o programa seguinte já teria a minha produção.Como tudo tinha que ser gravado na quinta feira com o coordenador Lindenberg lobo(Berg),na quarta levei para a rádio uma porrada de vinis devidamente programados em planilhas com os textos,nomes das músicas a serem tocadas indicando o número da faixa,o lado do disco e o tempo exato de execução. Recordo como se fosse ontem que logo de cara programei o grupo holandês Golden Earring tocando uma versão ao vivo de "Radar Love" com aproximadamente uns treze minutos de duração. O Berg chiou e cortou a música pela metade(ficou horrivel),mas isso não me intimidou e continuei programando Faces,Procol Harum,The Allman Brothers Band,Creedence Clearwarer Revival,Free,The Doors,The Who,Etc,Etc. Continuamos com o Old Songs(100% rocker)até o final do ano,quando uma surpresa estava para acontecer.

O Rock And Roll Music:
Para o final daquele ano,resolvemos fazer um especial com  Paul McCartney,aproveitando que o ex Beatle havia lançado o álbum "Paul Is Live". Solicitamos que a direção nos liberasse  mais uma hora para esse especial e fomos atendido de imediato.Como o CD de McCartney não supriria as duas horas solicitadas,fui obrigado a completar o programa com músicas de um outro disco ao vivo de Paul,o "Tripping The Live Fantastic". Tudo foi gravado como de praxe e o programa foi ao ar no dia de natal que coincidentemente caiu num sábado.Sucesso absoluto,recebemos várias cartas de elogios, e dando corda no Laredo,conseguimos que tais cartas fossem parar nas mãos do diretor Ronaldo Guimarães,um cara jovem que também gostava de rock. Numa das minha idas à emissora,levando os disco para a gravação do Old Songs,encontrei-mesmo sem saber quem era-o Ronaldo que descia às escadas do prédio,enquanto eu subia em direção ao estúdio. Ele me abordou e perguntou se eu era o Adevaldo Filho,produtor do Old Songs,respondi que sim,ele se identificou e me convocou junto com o Laredo Neto para uma reunião no dia seguinte as 10:00h. Questionei com o Laredo se ele sabia de alguma coisa,a ´resposta foi negativa. Estamos fudido o programa vai acabar!exclamei. No dia da reunião lá estávamos eu,Laredo Neto e Lindenberg Lobo, na sala do diretor com o próprio. Após algumas explanações a respeito do que pretendíamos,o Ronaldo acabou gostando das ideias para um novo programa,isso depois dele ter descartado algumas sugestões do Lindenberg que queria a inclusão de outros estilos como salsa e jovem guarda. Informei para ambos que a proposta era um programa de rock para Pais e filhos(dos 16 aos 60 anos) e que rodaríamos justamente o que as outras emissoras não estavam tocando,o rock clássico(dos anos 50,60,70). Fomos super elogiados, e ao pedir para o Ronaldo duas horas fixas no sábado a tarde,ele rebateu dizendo:duas não, vou liberar três horas na grade de programação aos sábados com horário a escolha de vocês. O argumento que usei para o Sábado a tarde foi de que nesse horário,os rockeiros iriam ouvir o programa,se preparando para os shows que aconteceriam à noite. Eu e o Laredo Neto deixamos a reunião empolgadíssimos com  várias ideias na cabeça. O novo programa seria repleto de informações,onde o ouvinte além de conhecer a música,passaria também a tomar conhecimento sobre o artista,sua história,seu trabalho e sua discografia.Um programa de rock didático.Outro ponto importante:não rodaríamos músicas manjadas nem hits. Ao programar o Deep Purple por exemplo,rodaríamos qualquer coisa menos "Highway Star" on "Smoke On The Water". Passamos a fazer tudo ao vivo,não mais gravado como antes. O nome foi escolhido em comum acordo,depois de termos uma lista individual com mais de dez nomes incluídos:"let It Rock","Riff Raff","Sábado Som" e "Back Jump" eram alguns desses nomes."Rock And Roll Music",acabou ficando em homenagem a uma lenda do rock:Chuck Berry. A predominância do programa era 90% classic rock,numa época em que esse termo ainda não tinha tanta divulgação em Belém. Exatamente às 15:00h do dia 08 de Janeiro de 1994, o Rock And Roll Music por mim idealizado e produzido e comandado pelo Laredo Neto, foi ao ar pela primeira vez cheio de inovações como a seção "In Concert" que abria o programa mostrando gravações ao vivo raras,na maioria inéditas, principalmente às da BBC. Tinha também"Dinossauros do Rock"(focalizando uma banda ou artista solo por semana),"Beatles Again"(especialista em The Beatles e carreiras solo de John,Paul,George & Ringo),"Baú do Rock"(anos 50,60),e o encerramento com a viagem do Rock Progressivo.

The Beatles X The Rolling Stones:

Com o segmento dedicado aos Beatles fazendo sucesso entre os ouvintes beatlemaníacos,os fãs dos Rolling Stones passaram a ligar exigindo uma sequência também dedicada à eles,então criei meia hora com a banda de Jagger e Richards a qual chamamos de "Pedras Rolantes". Ambas se alternavam. Num programa apresentávamos "Beatles Again" e no outro o "Pedras Rolantes". No entanto os ouvintes não deixavam de ligar,ambos puxando a brasa pro seu lado.

Os Colaboradores:

Com o crescimento da audiência,conquistamos também alguns amigos colaboradores:Ibrahim Zouein(Passou a Colaborar com a seção Dinossauros do Rock),Victor Pinto(colaborou com alguns especiais. Foi ideia dele um programa de duas horas com várias bandas tocando covers dos Beatles),e Cléver Santos(contribuía com a seção Rock Progressivo).

Programas Especiais:

Os programas especiais iam ao ar uma vez por mês e entre os que mais se destacaram estão os do Deep Purple,Yes,Led Zeppelin,Pearl Jam e Raul Seixas,que receberam inúmeros telefonemas.No especial do Yes,que aconteceu anti véspera do Natal de 1995,foram sorteadas camisas exclusivas da banda, graças a um patrocínio que consegui dois dias antes. Nesse mesmo programa, ofertamos também uma edição especial em CD do disco "Fragile". Outro grande lance foi uma entrevista  concedida pelo Marcelo Nova(Camisa de Vênus) ao Ibrahim Zouein,direto do estúdio da rádio Transamérica FM em São Paulo. O Ibrahim me mandou a respectiva entrevista registrada em K7 e colocamos no ar em 04 de Fevereiro de 1996. No final da entrevista,programei uma música do disco Camisa de Vênus Ao Vivo,onde no final,a audiência clamava o grito de guerra da banda:Bota Pra Fuder!!,Bota Pra Fuder!!. O Laredo Neto só fazia me olhar pelo aquário e balançar a cabeça negativamente.

Os Opositores:

O Rock And Roll Music ia muito bém obrigado,emplacamos a dobradinha 94/95 estourando em audiência entre os rockeiros. Conseguimos ganhar do concorrente"Balanço do Rock" da rádio Cultura FM,que acabou nos copiando deixando um pouco de lado o trash e o death metal que eles costumavam tocar, para entrar também nos clássicos. E o que era mais surpreendente: Não tínhamos patrocínio,não ganhávamos nenhum centavo,era tudo feito com dedicação ao rock and roll. Depois das férias de Julho de 1995,quando o programa deixava de ser apresentado,retornamos no início de Agosto, e já se comentava pelos corredores da Provincia que nos não emplacaríamos o ano seguinte. Alguém escreveu no adesivo do programa colado no vidro do estúdio:"Rock And Roll Music" só até Janeiro de 1996",e para completar,eu e o Victor fomos flagrados absorvendo altas doses de Whiskey dentro do estúdio,enquanto o programa rolava normalmente. Um cidadão que não me recordo o nome,apareceu do nada que nem um fantasma,deu boa tarde à todos,observou tudo ao redor,inclusive os copos descartáveis com doses excessivas de esmalte escocês,olhou novamente na cara de cada um de nós e saiu de fininho sem dizer uma palavra. No mesmo instante eu virei para o Laredo Neto e falei: Acabou o programa,e ele respondeu com o jeitão dele:será Adevaldo?. Mesmo sabendo que dentro da Provincia tinha gente que não gostava do programa,não desistimos,fomos em frente e conseguimos emplacar até Março de 1996,contrariando a previsão de quem havia rabiscado no adesivo. No início de Março o coordenador Lindenberg Lobo(um dos contra), chamou o Laredo Neto e decretou:Avisa ao Adevaldo Filho que no próximo dia 09,vocês vão fazer o último programa. Infelizmente vamos ter que tira-los do ar,a Provincia vai passar por mudanças e o rock não fará parte da nova programação(palavras do Berg que tinha uma certa semelhança física com o ex presidente norte americano Abraham Lincoln). Na ocasião o Rock And Roll Music estava terminando do jeito que começou,somente eu e o Laredo Neto. Victor e Cléver, não estavam mais indo na rádio,e o Ibrahim recém formado em medicina,já estava morando em São Paulo. O comunicado sobre o final do programa nos deixou infelizes,mas resolvemos encerrar de uma maneira estilosa. Convocando o Stress(banda paraense de heavy metal) para divulgar o lançamento do disco Stress III,onde fizemos uma entrevista super descontraída com o Bala e o André. No final nos despedimos ao som "Blue Sky" do The Allman Brothers Band tocando como BG,onde agradecemos de coração aos ouvinte e fãs do Rock And Roll Music, e pedimos desculpas aos que nos odiavam,pelas três horas seguidas de barulho que fazíamos todos os sábados.

Curiosidades:

Algumas curiosidades que cercaram o programa:
Nem eu nem o Laredo Neto sabíamos operar a mesa de áudio da rádio. Por esse motivo, éramos obrigados a contar com a colaboração dos locutores da emissora,todos amáveis conosco: Bebel Chaves,Aelson Silva,Luiz Fernando e Emílio Fiuza.

O Rock And Roll Music foi um programa diferente de todos que eu ouvi.Ele era todo produzido em planilhas com textos curtos e diretos,e o Laredo tinha toda a liberdade pra improvisar. Fazíamos tudo ao vivo,não se uzava mais os cartuchos e eu continuava levando para a Rádio,pilhas de CDs e vinis.

Entrávamos no ar às 15:00h,mas às 13:00h já estávamos na sala de produção combinando alguma coisa.

Chegamos a confeccionar adesivos com a logo do programa criada pelo meu irmão Zeca.Estampamos esta marca em algumas camisetas que sorteamos entre os ouvintes.

Em todos os programas sorteávamos  CDs de rock como brinde.Em alguns sorteamos T.Shirts com estampas de bandas.

O programa também foi o responsável em lançar em primeira mão em Belém grupos como The Black Crowes,Cry Of Love e Trouble,(ambos discos importados na ocasião ainda inéditos por aqui)

A fotografia escolhida por mim para o cartaz do programa,foi tirada em frente ao prédio da rádio com uma potente máquina pertencente ao Ibrahim Zouein. Um policial militar que ia passando no exato momento em que nos posicionávamos,se dispôs a colaborar e tirou a foto.

Fatos Hilários:

Alem do flagra bebendo Whiskey,outros fatos bastantes inusitados aconteceram enquanto o programa esteve no ar.

Num sábado ia tudo tranquilo,até às 16:30h quando o locutor Luiz Fernando que estava operando a mesa,saiu com essa: "Meus queridos,lamento mas tenho um encontro daqui a cinco minutos. È uma morena lindíssima,tô indo,se virem". Olhei para o Laredo e exclamei: Vai dar merda!Enquanto a última música deixada pelo Fernando não terminava,tratamos de bolar algo até as 18:00h,aguardando pelo Emílio Fiuza,o locutor substituto. Para a nossa sorte eu havia levado o CD ao vivo dos Rolling Stones "Still Life". Meio que na marra,coloquei o disco no cd player,acionei o botão play,aumentei o master da mesa de áudio e a partir daquele momento,o disco rodou completo até o final do programa. Sem querer acabamos fazendo um especial ao vivo com os Rolling Stones.Quando o Emílio chegou,tentamos abafar o caso,mas não teve jeito,o Luiz Fernando foi direto para o capa preta.(caderno de ocorrências).

Em ouro momento hilário,eu e o Laredo Neto nos ausentamos do estúdio indo até a sala de produção. Enquanto conversávamos ouvimos pelo aparelho de som da sala que a música havia terminado e ficou um silêncio(o famoso buraco). Corremos para o estúdio e constatamos que não havia ninguém.O locutor que estava nos auxiliando(não recordo o nome),havia ido ao banheiro e não voltou há tempo.Contornamos novamente colocando o disco seguinte pra tocar.

Certa ocasião enquanto rolava "Metal Gods" do Judas Priest,o telefone do estúdio tocou. Eu atendi como sempre fazia. Do outro lado da linha,uma ouvinte soltando fumaça pelas ventas: Olhem aqui seus malucos!antes eu costumava dormir todo sábado a tarde ouvindo a Provincia FM,agora eu não consigo mais fazer isso!vocês passam a tarde toda fazendo barulho!. Segunda feira vou ligar pra direção e pedir pra colocar vocês todos na rua e acabar com esse programa,que parece mais um bando de pernilongos zumbindo.Se realmente ela ligou pra direção,eu não fiquei sabendo,porem o programa não acabou e continuou por mais um longo tempo.

No aniversário da morte de jimi hendrix em 1994,fizemos um especial com o Monte Ray Pop Festival. Prevendo que a parte do guitarrista seria a de maior destaque,levei de casa  uma caixinha de incensos indianos e distribuí pelo estúdio.Quando Hendrix começou a tocar,acendi todos eles,foi uma fumaceira total.

Existem duas ocasiões no decorrer da existência do Rock And Roll Music,que me deixaram realizado pela criação do programa.
A\primeira foi a mãe de um jovem ouvinte portador de deficiência física, que ligou pra rádio dizendo que seu filho era vidrado no programa.O garoto na época com 16 anos,ficava do início ao final do Rock And Roll Music ouvindo suas bandas preferidas.Pedi a ela que levasse o rapaz até a Provincia FM para conhecer a nossa turma,mas isso nunca aconteceu.

A segunda consta de uma carta de um ouvinte Paulistano de passagem por Belém,que dizia ter ouvido a música do Yes "The Gates Of Delirium"(21:54),na sua totalidade sem corte.Segundo ele, nem em São Paulo os produtores e programadores,faziam tal proeza. Realmente tocamos na íntegra "The Gates Of Delirium" que toma conta de todo o lado "A" do disco Relayer. Não cortávamos músicas,nem o Laredo Neto falava no meio da execução de alguma canção.Ele só entrava falando quando começava a tocar o BG.

Ao entrevistarmos o Jolly Joker,um dos integrantes começou a desferir uma série de palavrões no ar,nos deixando preocupados.De imediato fiz um sinal para quem estava operando a mesa,que aumentasse o BG,e somente voltasse o áudio para o Laredo Neto,depois que o rapaz resolvesse encerrar o discurso.

Outra banda entrevistada mais de uma vez,foi o Delinquentes.Apesar de uma banda com raízes punk,os garotos souberam se comportar.


Num Branco do Laredo Neto,ele trocou The Beach Boys por Pet Shop Boys.Foi risada geral no estúdio.

Para depois do carnaval de 1996,prevíamos uma série de novidades para o programa. Já estava certo para estrear a seção"Alta Voltagem",direcionada ao Heavy Metal. Outra que entraria era a sequência Raio X a qual mostraria novas versões para clássicos do rock. Infelizmente esse novo programa não saiu do papel.

O Rock And Roll Music,foi criado com dedicação e muito esmero.No Domingo seguinte ao programa eu já começava a idealizar o próximo.
Na segunda feira fazia o primeiro contato com o Laredo Neto. Durante a semana,recebia as ideias do Ibrahim,Cléver e Victor e pedia que eles aprontassem tudo e levassem para a rádio no sábado. Durante a semana,chegava do trabalho normalmente as 19:00,e começava a produzir o programa geralmente até às 02:00 da manhã. Na quinta já estava tudo pronto,ligava para o Laredo logo pela manhã e adiantava alguma coisa pra ele fazer a primeira chamada no horário matinal da programação da Provincia FM. Foram finais de semana brilhantes,e momentos mágicos que duraram por três anos consecutivos,contando com o Old Songs. Um trabalho que os atuais diretores e programadores deveriam copiar e colocar em prática.Um legítimo programa de rock and roll que vai ficar para sempre na mente e no coração dos ouvintes.
A turma da bagunça:Victor,Adevaldo,Laredo,Cléver & Ibrahim


Nenhum comentário:

Postar um comentário