sábado, 25 de maio de 2013

MANUAL DOS BOOTLEGS: Aprenda a Identifica-los

Desde o seu surgimento que os bootlegs de rock and roll são objetos de avidez para colecionadores e amantes do gênero(incluindo este blogueiro). Contudo para identificar um excelente pirata,requer bastante conhecimento do assunto,habilidade e paciência. Para quem pretende iniciar na garimpagem destas verdadeiras raridades,resolvemos dar algumas orientações para que vocês garimpem com a certeza de que vão encontrar tesouros preciosíssimos.

Tipos de gravações:

a)Audience(AUD): Costumeira em apresentações ao vivo realizada direto da plateia usando um gravador portátil.Às melhores gravações usando essa técnica,datam a partir dos anos noventa com o surgimento de gravadores digitais,microfones de alta tecnologia e longo alcance. Nos anos 60 e 70 com raríssimas exceções,se tornava impossível ouvir os bootlegs de vinis. Geralmente o áudio era muito baixo e as músicas sofriam cortes abruptamente.

b)Soundboard Recording(SBD): Gravações realizadas também durante shows ao vivo usando equipamento profissional ligado diretamente na mesa de som ou extraídas do monitor de mixagem(nesse caso as sessões de estúdios). Isso significa que a qualidade de áudio é excelente. Para que essa alternativa tenha sucesso,é preciso que o bucaneiro tenha consentimento($) do operador da mesa. Nos estúdios,dos técnicos e engenheiros de som.

c)FM Broadcast: Registros realizados durante transmissões em estações de rádio que operam principalmente em frequência modulada. A qualidade é ótima desde que se tenha um bom aparelho estéreo. A estatal Inglesa BBC,é campeã em gerar bootelgs.

d)Pré FM: Bom..essas aí são gravações registradas a partir de discos ou fitas D.A.T(digital áudio tape) já previamente gravadas e que ainda irão ou já foram transmitidas por alguma estação. Geralmente esse material é fornecido pelo programador das emissoras aos corsários.

Ops: Os exemplos c) e d) são encontrados com frequência em álbuns piratas com concertos expedidos pela BBC de Londres,e pela série norte americana King Biscuit Flower Hour.

Em alguns casos encontramos gravações apresentando cortes e pausas entre uma música e outra. Também se encontra com facilidade registros feitos com o aparelho de rádio fora de sintonia o que acaba oscilando a reprodução sem afetar por completo a qualidade final de reprodução. Hoje existem bootlegs tão perfeitos,que muitos deles chegam a superar até mesmo os discos oficiais. A parte gráfica é outro assunto que obteve uma progressão absurda. Das simples mais charmosas capas de cartolina branca ou amarela com a foto da banda xerocopiada em branco e preto numa folha de papel, à trabalhos muito bem elaborados. Isso sem falar nas caixas especiais sempre trazendo livretos repletos de fotos,e com todas as informações necessárias. Esses discos são fidelíssimos aos concertos que neles ouvimos,sim porque a gravação não vai para o estúdio sofrer overdubs descaracterizando a captura original da apresentação. Lembramos também que é bastante corriqueiro o lançamento de bootlegs contendo a mesma gravação com o títulos diferentes. Em outros casos encontramos versões em álbuns duplos e simples do mesmo pirata com discordância nos nomes. Mas nada disso tira a magia dessas verdadeiras relíquias. A seguir,15 Bootlegs essenciais para iniciar uma coleção.

*Pink Floyd(Live At The Rainbow 1973) 
*Led Zeppelin(Live On Blueberry Hill)
*Eric Clapton(Uniondale,NY 1974)
*Whitesnake(Monsters Of Rock 1990)
*Queen(Kampuchea Concert,London 1979)
*Santana(Live At Budokan 1979)
*Rush(Spectrum Arena,Philadelphia 1994)
*AC/DC(Live At The Budokan 1982)
*Black Sabbath(At The Hammersmith 1978)
*Deep Purple(Live In Miami,Florida 1976)
*The Rolling Stones(Live In Concert 1973)
*Yes(Boston Garden 1974)
*Lou Reed(Rock And Roll In San Francisco 1978)
*Supertramp(Milwaukee Arena 1979)
*Bob Dylan & The Band(Point The Daytime Black:L.A Forum 1974)





Nenhum comentário:

Postar um comentário