quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

LENDAS DO ROCK: NAZARETH

Em 1967 na cidade de Dunfermline em Fife,UK. Os The Shadettes não passavam de uma banda cover metida em pubs repletos de bêbados totalmente desinteressados no que estava rolando no palco. Foi então que Dan McCafferty(Vocais),Manny Charlton(Guitarras),Pete Agnew(Baixo) e Darrell Sweet(Bateria),resolveram ir para Londres investir mais em música autoral,contratar um empresário-o escolhido foi o amigo escocês Bill Fahilly-e trocar o nome da banda para Nazareth. A primeira cartada de Bill Fahilly,foi alugar um estúdio para o grupo gravar algumas demos. Essas gravações se transformaram em Nazareth,o primeiro e homônimo disco da banda lançado em setembro de 1971 pela pegasus-um pequeno selo escocês-trazendo o hit single "Mornig Dew".
"Exercises" gravado no ano seguinte,alcança o top 40 dos charts europeus com a música "Woke Up This Morning",o que leva a banda realizar sua primeira grande excursão ao lado do Deep Purple,durante a "Machine Head Tour". No decorrer de uma exibição do Nazareth,o baixista Roger Glover,se impressiona com o desempenho do grupo, e acaba recebendo o convite para ser o produtor do excelente "Razamanaz"(73),destacando a faixa "Broken Down Angel" e a música título do álbum. O ano ainda não havia terminado e o quarteto retornou à Escócia,e lá grava outra porrada:"Loud 'n' Pround(73),apresentando uma genial versão para "This Flight Tonight" da cantora canadense Joni Mitchell. Este Lp chega ao top 20 nas paradas dos Estados Unidos e do Canadá. Os caras não paravam de trabalhar, o momento era de grande fertilidade musical,e em Maio de 1974,surge "Rampant",o derradeiro com a produção de Roger Glover. Em abril de 1975,o Nazareth nos apresenta "Hair Of The Dog",seu maior êxito comercial agora com produção do guitarrista Manny Charlton que passaria a produzir alguns discos do grupo. O LP é aclamado na América,e serve para deixar a banda conhecidíssima no resto do planeta. Durante a turnê desse disco,Dan McCafferty passa a usar uma gaita
escocesa fazendo com ela, um solo muito bacana em "Hair Of The Dog",a música. Nessa época,por teimosia da gravadora Nems/Vertigo,eles gravam um single com a balada "Love Hurts",que se torna um hit de alcance mundial,trazendo inclusive o vocalista Dan McCafferty ao Brasil,para receber disco de platina durante um programa na TV Globo(Globo de ouro). No final do ano,McCafferty aproveita uma pausa e lança seu primeiro registro solo,enquanto o Nazareth surge com um greatest hits. 1976 chega trazendo dois lançamentos de uma só vêz:"Close Enouth For Rock'n' Roll" e "Play'n' The Game",o restante do ano é dedicado exclusivamente às turnês. 1977 não chega muito bém,eles perdem o empresário e amigo Bill Fahilly num acidente aéreo,o que os obrigou à retornarem para Dunfermline. Na terra natal,o Nazareth planeja algumas mudanças,e entre elas a inclusão de mais um guitarrista,entra Zel Cleminson(Sensational Alex Harvey Band),com ele o agora quinteto volta ao estúdio,grava "Expect No Mercy",e deslancha numa longa turnê,finalizando a década,lançando "No Mean City"(79). O álbum é muito bom,a capa do artista plástico e fotográfo Bill Sosin é admirável e serviu de inspiração para o Iron Maiden criar o mascote Eddie. A nova logo também merece destaque,agora um crânio alado, inclusive copiado depois pela banda Paraense de Heavy Metal, "Stress". Os anos oitenta começam fervilhando com o pós punk,a new wave,e o electric pop,enquanto o Nazareth reaparece fortalecido com "Malice In Wonderland"(80) apresentando uma capa com foto do afamado retratista Fin Costello, e a participação do guitarrista Jeff "Skunk" Baxter(Steely Dan e The Doobie Brothers)que assina também a produção. Os destaques são as músicas "Holliday" e "Big Boy". Nesse período,Zel Cleminson cai fora retornando ao SAHB,para ocupar o seu posto,entra outro brother,o escocês Bill Rankin que aproveita e traz o amigo e tecladista Norte Americano John Locke(Ex Spirit)-pela primeira vêz o Nazareth tinha um tecladista fixo. Em fevereiro de 1981,"Fool Circle" é colocado à venda e passa um tanto indiferente,apesar de "Dressed To Kill" ter virado single,e tocar nas emissôras rockeiras,mesmo assim eles saem novamente em excursão,onde vários tapes são gravados durante as apresentações,e em setembro, o duplo ao vivo "Snaz" chega às lojas trazendo um apanhado dos melhores momentos de alguns concertos realizados durante a turnê. Na foto interna da capa do álbum,uma bela foto dos seis integrantes atuando no palco. 1982,trouxe o fraquíssimo "2XS" com uma arte gráfica medonha. Para recuperar às perdas financeiras,a gravadora sugere um "The Very Best Of Nazareth",e a partir de então a banda entra num verdadeiro ostracismo,principalmente na Inglaterra,
McCafferty e seus colegas não se intimidam e seguem fazendo shows pela Europa. Em 1983 após o lançamento de "Sound Elixir",Billy Rankin e John Locke partem,deixando o Nazareth novamente com o número original de integrantes. Chega 1984,"The Catch" surge para comprovar que realmente o Nazareth não ia bém,foram três discos abaixo da média em três anos consecutivos. Sabedores disso eles tentam se refazer tocando por dois meses em minúsculos pubs londrinos e com pouquíssima divulgação. Entre 1985 e 1986,a gravadora apela e lança duas coletâneas praticamente inaudiveis pelo fã mais ortodoxo:"Ballads I"(85),e "Bllads II"(86),além de mais um álbum mediano:"Cinema"(86). Com às coisas um tanto quanto complicadas
ao Nazareth, só resta sobrestá para balanço. O guitarrista Manny Charlton,aproveira para pôr em prática sua carreira de produtor e descobre novíssimas bandas,mais uma vêz a Nems/Vertigo entope o mercado com outro "The Very Best Of Nazareth"e o grupo resurge três anos depois fechando a tampa oitentista com "Snakes'n'Ladders(89),e na sequência, a saída de Manny Charlton substituído por Billy Rankin que estava de volta ao Nazareth. Em 1991,o melhor momento do grupo depois de anos,o LP/CD "No Jive" trazendo uma capa bém rockabilli e um conteúdo prazeroso,resgatando a habilidade rocker da banda. Em 1992,outro ao vivo:"BBC Radio 1 Live In Concert",dois anos depois mais um fraco trabalho:"Move me"(94)mostrando versões acústicas das músicas"Razamanaz","My White Bicycle",e "This Flight Tonight".  De saco cheio de altos e baixos(naquele momento mais baixo do que alto),Billy Rankin pede as contas e vai embora novamente,o jovem Jimmy Murrison preenche a vaga de guitarrista. Até 1998,são colocados à venda: "At The Beeb"(mais um ao vivo na BBC),e "Boogaloo". Em 30 de Abril 1999,uma triste notícia: O Nazareth perdia aos 52 anos de idade seu baterista Darrell Anthony Sweet,vítima de um ataque cardíaco. Em comum acordo,Dan McCafferty e Pete Agnew,os únicos integrantes da formação original,decidem continuar e convocam Lee Agnew,o filho de Pete para ocupar à bateria. Em 2002 o Nazareth retorna às atividades com o CD/DVD "Homecoming",volta à excursionar retornando algumas vezes ao Brasil,inclusive com a turnê de comemoração dos 44 anos da banda realizada no ano passado com direito ao cancelamento do show em Campo Mourão(interior do Paraná)em razão dos vários choques elétricos que os musicos tomaram,causados pelos equipamentos disponibilizados ao grupo. Hoje o Nazareth não toca mais em grandes estádios ou arenas,seus integrantes fundadores já beiram aos setenta anos,não são mais os garotos cabeludos que costumávamos ver nas capas dos LPs,mas ainda conseguem arrastar fãs por onde quer que se apresentem.

Discografia Selecionada:

Razamanaz(1973)
Loud'n'Pround(73)
Rampant(74)
Hair Of The Dog(75)
Close Enouth For Rock'n'Roll(76)
Expect No Mercy(77)
No Mean City(79)
Snaz(81)Duplo ao vivo
No Jive(91)



 Notas:Todos os discos do Nazareth estão disponíveis no formato digital desde 1988 na Europa,EUA,Alemanha,e Japão.

 O último álbum gravado pelo Nazareth chama-se "Big Dogz" lançado pelo selo EAR em 10 de Maio de 2011,encontrado somente nos mercados: Norte Americano,Europeu,e Alemão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário