quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Rock,A História: Anarchy In The UK. A fúria do punk rock

No finalzinho de 1975,qualquer emissôra de rádio em Londres,tocava praticamente o dia inteiro:Pink Floyd,Rick Wakeman,Genesis,Yes,Emerson, Lake and Palmer,enfim a nata do rock progressivo. Enquanto isso,uma turma de garotos moradores nos subúrbios de Londres,resolveu virar tudo de cabeça para baixo e devolver a rebeldia ao rock and roll. Foi mais ou menos dessa forma que surgiu o punk rock. Eses jovens, filhos de proletários,morriam de tédio quando assistiam o casal Elton John e Kiki Dee,cantando no Top of the Pops, "Don't Go Breaking My Heart" e precisavam a qualquer custo de uma válvula de escape para pôr um basta na mesmice que o rock 'n' roll vinha apresentando. Os grandes ídolos já passavam dos 30 anos de idade,e a juventude Inglesa naquela ocasião,carecia de sangue novo. Mick Jagger já havia profetizado alguns anos antes,que não pretendia envelhecer cantando numa banda de rock. O Pontapé inicial para o início do movimento na Inglaterra,foi dado por um sujeito maluco de cabelo ruivo chamado Malcolm McLaren,um cara muito esperto, dono de um brechó,de uma loja de sex shop e se dizia empresário do grupo americano "New York Dolls" em final de carreira. McLaren totalmente atraido pelo som das bandas que se apresentavam no lendário CBGB em Nova Yorque,resolveu que montaria um grupo nos mesmos moldes. Ao retornar para Londres,começou a arquitetar tal projeto,e numa tarde,conheceu em sua loja de roupas usadas,um rapaz de aparência totalmente bizarra. O cara tinha os dentes podres,o cabelo estava pintado de vermelho e o efebo vestia uma camiseta com uma estampa do Pink Floyd,e sobre a tal estampa pintado à grosso modo,estava a seguinte frase:"Eu Odeio Pink Floyd". Foi o estalo que Malcolm McLaren precisava. Com anuncios em jornais e fanzines,os outros músicos foram recrutados e cientes logo no primeiro ensaio que,tudo que eles realmente iriam precisar era de tres acordes e uma lingua afiadíssima para transfromar suas letras em protestos contra a desigualdade social,o desemprego,o racismo,enfim toda a fervura pela qual passava o reino unido. Em homenagem à uma de suas lojas,McLaren batizou seus novos comandados de Sex Pistols. Às roupas,e todo aqueles aprestos,foram inspirados em vestuários vendidos no brechó de Malcolm. Na metade de 1976,o Sex Pistols já era uma realidade com o punk rock vivendo os seus melhores dias conjuntamente com outros grupos que iam surgindo:The Clash(antes 101 Ers),The Damned,The Vibrators,Stiff Little Fingers,Buzzcocks,Etc. A fúria punk,literalmente já dominava a Inglaterra.
Enquanto isso,nos Estados Unidos:Ramones,Television,Patti Smith,Richard Hell & The Voidoids,incendiavam o CBGB. Era o rock and roll se rebelando novamente.

Discografia Básica:

Never Mind and The Bollocks Here's The...: Sex Pistols - 1977/Virgin

Damned,Damned,Damned: Damned - 1977/Stiff Records

Pure Mania: The Vibrators - 1977/Epic

Rocket To Russia: Ramones - 1977Sire

Marquee Moon: Television -  1977/Elektra

Give 'Em Enough Hope: The Clash - 1978/CBS

Inflamabel Material: - Stiff Little Fingers - 1979/Rough Trade Records

Singles Going Steady: Buzzcocks(Compilação) - 1979/Liberty Records

Nenhum comentário:

Postar um comentário