sexta-feira, 30 de novembro de 2012

LENDAS DO ROCK: RORY GALLAGHER

Para que vocês possam ter uma idéia,muito antes de Gary Morre The Edge e do U2,Rory Gallagher era o grande nome da guitarra na Irlanda. O músico foi um virtuoso,indo com habilidade do Blues ao Rock,passando pelo folk celta, em álbuns com vendagens que superavam os 14 milhões de cópias. Liam Rory Gallagher é de Ballyshannon/Irlanda,nascido em 02 de Março de 1948. O garoto Rory,passou toda sua infância num lugarejo chamado Cork ao leste da Irlanda,onde ganhou dos pais,uma guitarra de brinquedo passando horas fazendo imitação do cantor/ator Gene Austry. Ao entrar na adolescência,o músico já demonstrava desenvoltura com uma guitarra, participando de um grupo chamada Fontana Slow Band(uma espécie de Big Band),acostumada à abrilhantar bailes de formaturas,casamentos,e festividades populares,nos arredores da Irlanda. Na sua casa,o jovem guitarrista começava a colecionar e ouvir direto os LP's de Big Bill Broonzy,John Hammond e Leadbelly e aproveitava para aprender com essas feras do Blues. Em 1966,Gallagher e os amigos Eric Kittringham(baixo) e Norman Damery(bateria),formam o Taste,um power trio nos moldes do Jimi Hendrix Experience e do Cream. No ano seguinte Eric e Norman são substituidos por Charlie McCracken e John Wilson. Durante as apresentações do Taste,Rory Gallagher era sempre o dono absoluto das atenções pela sua capacidade empunhando uma fender stratocaster,executando um blues rock super amplificado com grooves pesadíssimosEm 1970,já vivendo em Londres,o Irlandês resolveu encerrar a carreira do Taste, logo após o lançamento do segundo e último disco:"On The Boards",iniciando de imediato uma carreira solo,lançando no ano seguinte seu primeiro álbum autointitulado. A nova banda de Rory Gallagher,contava agora com:Wilgar Campbel(bateria),Gery Mcavoy(baixo) e Vincent Grane,tecladista cedido pelo grupo Inglès Atomic Rooster. Com este line up se inicia uma uma grande excursão Americana,encontrando uma ótima receptividade com audiências entusiasmadas,lotando todos os shows. Ainda em 1971,ele aproveita e coloca "Deuce" no mercado. Em 1972 sua gravadora(Polydor),solta seu primeiro LP ao vivo:"Live In Europe" com registros feitos na Europa,inclusive com uma apresentação no Teatro Monumental de Madrid. O disco estourou nos charts Europeus e Americanos,retratando em pouco mais de 40 minutos,a garra de Rory Gallagher num palco.Já é um fenômeno mundialmente reconhecido,revistas e jornais especializados,o elege o melhor guitarrista do ano,e "Live In Europe" é platinado pelas altas vendagens. Com tudo isso acontecendo,a banda sofre o primeiro racha:saem Gary Mcavoy e Vincent Grane-que retorna ao Atomic Rosster-para a entrada de Rod Dea'th e Lou Martin respectivamente. Em 1973 novamente de uma só tacada mais dois novos lançamentos:o álbum blueseiro"Blues Print" e o genial "Tattoo"(meu preferido),trazendo o hit "Tattooed Lady". Em 1974 surgem"Take It Easy Baby" e mais um ao vivo:"Irish Tour"(o último pela Polydor),um duplo registrando momentos da turnê na terra natal. Essas apresentações também foram filmadas e transformaram-se num documentário disponível ha muito tempo em DVD. Em 1975,Rory Gallagher grava "Agains The Grain"(lançado pela Chrysalis),é nessa época que ele recebe o convite de Keith Richards para fazer parte dos Rolling Stones em substituição à Mick Taylor-lugar ocupado até hoje por Ronnie Wood-mas não aceitou é óbvio. Em 1976,Gallagher convida o baixista do Deep Purple Roger Glover,para produzir seu próximo trabalho. Os dois alugaram um estúdio em Munich na Alemanha e de lá só saíram quando acabaram "Calling Card",uma pauleira trazendo como destaque o rockão "Cradle Rock". No ano de 1977,Rory gallagher se dedica exclusivamente aos palcos, lugar que ele tanto adorava,chagava à dormir no backstage para não perder tempo entre às passagens de som e os concertos. Em 1978,ele retoma os estúdios e grava "Photo Finish"(meu segundo preferido),mais um com base sólida no rock and roll. O Irlandês fecha a década com "Top Priority"(1979). Nos oitenta somente três lançamentos:"Stage Truck"(1980),"Jinx"(1982) e "Defender"(1987). É nesse período de sua carreira que ele se torna um alcoólatra,virando goela abaixo goladas e mais goladas de conhaque e whisky. Em 1990,surge mais um trabalho:"Fresh Evidence",a partir de então a Castle Records compra os direitos da obra de Rory Gallagher,e relança em formato digital-inclusive entre nós-praticamente todos os seus discos.Mais uma vêz a formação da banda foi alterada,Brendon O' Neil e o baterista,e Bob Andrews o keyboardista,entrando também Ray Beavis e Dick Perry nos saxofones. Essa turma encara uma nova excursão incluindo como sempre Estados Unidos e Europa com apresentações em Dublin,Londres e Alemanha. Em Abril de 1995,Rory Gallagher se submete à um transplante de fígado em decorrência do alcoolismo, e infelizmente por problemas de rejeição,veio à falecer em 14 de Junho desse mesmo ano em Londres. Seu corpo foi enterrado em Cork em um funeral que contou com às presenças de familiares,amigos e alguns grandes nomes do rock como: Garry Moore(que morreria em 2011),The Edge,e Van Morrison.  John Mayall,Eric Clapton e Bob Dylan,enviaram mensagens de condolências. Rory Gallagher se foi,mas sua obra continua viva e atuante em novas promessas vindas da Irlanda,como é o caso de Barry McCabe.

Discos Selecionados:

Rory Gallagher com o Taste:
Taste(1968/Polydor)
On The Board(1970/Polydor)
Taste Live(1972/Polydor)

Rory Gallagher:
Deuce(1971/Polydor)
Live In Europe(1972/Polydor)-Ao Vivo
Tattoo(1973/Polydor)
Calling Card(1976/Chrysalis)
Photo Finish(1978/Chrysalis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário